segunda-feira, 31 de maio de 2010

STF mantém condenação de Diogo Mainardi da Veja por difamação contra Paulo Henrique Amorim. Já Luis Nassif também aguarda julgamento contra Mainardi

Negada liminar para o jornalista Diogo Mainardi (foto) em acusação de crimes contra Paulo Henrique Amorim.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou liminar em Habeas Corpus (HC 103258) por meio do qual o jornalista Diogo Mainardi pretende ver reconhecida a prescrição da pretensão punitiva de seu crime. Ele foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) a 3 meses de reclusão pela prática de difamação e injúria contra o também jornalista Paulo Henrique Amorim.

Paulo Henrique, que atualmente apresenta o Domingo Espetacular, da TV Record, apresentou a queixa-crime em 2006, alegando que Mainardi – colunista da revista Veja e apresentador do programa Manhattan Connection, da GloboNews – teria atingido sua honra objetiva e também subjetiva. Em vista dessas ofensas, Amorim pediu que Mainardi fosse condenado com base nos artigos 21 e 22 da Lei de Imprensa.

Mainardi foi absolvido em primeira instância, mas o Tribunal de Justiça de São Paulo reverteu essa decisão, condenando Mainardi com base nos artigos 139 e 140 do Código Penal – uma vez que a Lei de Imprensa estava suspensa por conta da liminar concedida pelo STF na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 130. A pena imposta pelo TJ foi de três meses de detenção, substituindo a pena privativa de liberdade por restritiva de direitos – pagamento de três salários mínimos a serem revertidos para entidade pública assistencial.

A defesa de Mainardi recorreu dessa decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), alegando que a prescrição para os crimes previstos nos artigos 21 e 22 da Lei de Imprensa se concretizam no dobro do prazo da pena imposta – e que esse prazo teria sido ultrapassado entre a sentença e o acórdão. A Sexta Turma do STJ negou o habeas corpus, decisão então questionada pela defesa de Mainardi no STF.

Ao analisar o pedido de liminar, o ministro Dias Toffoli confirmou que a decisão do STJ não apresenta, de plano, nenhuma ilegalidade. Além disso, frisou o ministro, a corte superior deixou claro que o jornalista foi condenado pelos crimes previstos no Código Penal, e que a prescrição da pretensão punitiva do estado deve ser calculada também com base no Código Penal – que prevê em dois anos a prescrição para crimes com pena máxima de um ano, como no caso.


Comentário do jornalista Luis Nassif:

De minha parte, as ações movidas contra a Veja estão no seguinte pé:

1. Contra o blogueiro da revista. Meu advogado entrou com a ação no fórum da Freguesia do Ó, região da sede da Abril. Os advogados da Abril entraram com pedido para a ação ser transferida para o Fórum de Pinheiros. O juiz está apreciando o pedido.

2. Contra o Mainardi. Depois de meses tentando citá-lo, finalmente foi entregue a intimação na portaria de seu prédio. Os advogados da Abril querem que seja desconsiderada, por não ter sido entregue em mãos do acusado.

3. Direito de Resposta: a juíza da Vara de Pinheiro recusou-se a julgar, alegando o fim da Lei de Imprensa. A decisão causou espanto nos advogados especializados, pelo fato de ela ter ignorado a Constituição Federal, que reconhece o direito de resposta. A Abril continua quase invicta na Vara de Pinheiros.

Fonte: Luis Nassif Online

A saudade do servo na velha diplomacia brasileira

Copiado do blog Terra Brasilis

Por Leonardo Boff

O filósofo F. Hegel em sua Fenomenologia do Espírito analisou detalhadamente a dialética do senhor e do servo. O senhor se torna tanto mais senhor quanto mais o servo internaliza em si o senhor, o que aprofunda ainda mais seu estado de servo. A mesma dialética identificou Paulo Freire na relação oprimido-opressor em sua clássica obra Pedagogia do oprimido. Com humor comentou Frei Betto: "em cada cabeça de oprimido há uma placa virtual que diz: hospedaria de opressor". Quer dizer, o opressor hospeda em si oprimido e é exatamente isso que o faz oprimido. A libertação se realiza quando o oprimido extrojeta o opressor e ai começa então uma nova história na qual não haverá mais oprimido e opressor mas o cidadão livre.

Escrevo isso a propósito de nossa imprensa comercial, os grandes jornais do Rio, de São Paulo e de Porto Alegre, com referência à política externa do governo Lula no seu afã de mediar junto com o governo turco um acordo pacífico com o Irã a respeito do enriquecimento de urânio para fins não militares. Ler as opiniões emitidas por estes jornais, seja em editoriais seja por seus articulistas, alguns deles, embaixadores da velha guarda, reféns do tempo da guerra-fria, na lógica de amigo-inimigo é simplesmente estarrecedor. O Globo fala em "suicídio diplomático"(24/05) para referir apenas um título até suave. Bem que poderiam colocar como sub-cabeçalho de seus jornais:"Sucursal do Império" pois sua voz é mais eco da voz do senhor imperial do que a voz do jornalismo que objetivamente informa e honestamente opina. Outros, como o Jornal do Brasil, tem seguido uma linha de objetividade, fornecendo os dados principais para os leitores fazerem sua apreciação.

As opiniões revelam pessoas que têm saudades deste senhor imperial internalizado, de quem se comportam como súcubos. Não admitem que o Brasil de Lula ganhe relevância mundial e se transforme num ator político importante como o repetiu, há pouco, no Brasil, o Secretário Geral da ONU, Ban-Ki-moon. Querem vê-lo no lugar que lhe cabe: na periferia colonial, alinhado ao patrão imperial, qual cão amestrado e vira-lata. Posso imaginar o quanto os donos desses jornais sofrem ao ter que aceitar que o Brasil nunca poderá ser o que gostariam que fosse: um Estado-agregado como é Hawai e Porto-Rico. Como não há jeito, a maneira então de atender à voz do senhor internalizado, é difamar, ridicularizar e desqualificar, de forma até antipatriótica, a iniciativa e a pessoa do Presidente. Este notoriamente é reconhecido, mundo afora, como excepcional interlocutor, com grande habilidade nas negociações e dotado de singular força de convencimento.

O povo brasileiro abomina a subserviência aos poderosos e aprecia, às vezes ingenuamente, os estrangeiros e os outros povos. Sente-se orgulhoso de seu Presidente. Ele é um deles, um sobrevivente da grande tribulação, que as elites, tidas por Darcy Ribeiro como das mais reacionárias do mundo, nunca o aceitaram porque pensam que seu lugar não é na Presidência mas na fábrica produzindo para elas. Mas a história quis que fosse Presidente e que comparecesse como um personagem de grande carisma, unindo em sua pessoa ternura para com os humildes e vigor com o qual sustenta suas posições.

O que estamos assistindo é a contraposição de dois paradigmas de fazer diplomacia: uma velha, imperial, intimidatória, do uso da truculência ideológica, econômica e eventualmente militar, diplomacia inimiga da paz e da vida, que nunca trouxe resultados duradouros. E outra, do século XXI, que se dá conta de que vivemos numa fase nova da história, a história coletiva dos povos que se obrigam a conviver harmoniosamente num pequeno planeta, escasso de recursos e semi-devastado. Para esta nova situação impõe-se a diplomacia do diálogo incansável, da negociação do ganha-ganha, dos acertos para além das diferenças. Lula entendeu esta fase planetária. Fez-se protagonista do novo, daquela estratégia que pode efetivamente evitar a maior praga que jamais existiu: a guerra que só destrói e mata. Agora, ou seguiremos esta nova diplomacia, ou nos entredevoraremos. Ou Hillary ou Lula.

A nossa imprensa comercial é obtusa face a essa nova emergência da história. Por isso abomina a diplomacia de Lula.

Leonardo Boff junto com Mark Hathaway escreveu o livro The Tao of Liberation. Exploring the Ecology of Transformation, N.Y. 2009.

Os Fukuyamas tucanos


“O governo Lula, que tomou posse em 2003, acabou antes da hora”.
“O governo Lula acabou.”

As duas afirmações foram feitos no delírio que tomou conta de grande parte da imprensa tucana em 2005, o que levou a muitos espasmos de ejaculação precoce. A primeira, de um livro de uma empregada da empresa familiar dos Marinhos, a nunca suficientemente sóbria Lucia Hippolito.

Publicada no auge do que acreditavam seria a crise terminal do governo Lula, no livro “Por dentro do governo Lula”, sugerindo que a perspicaz personagem tinha captado as entranhas do governo, pela sua suposta formação de historiadora. O subtítulo reitera esse olhar privilegiado – “Anotações num Diário de Bordo”, o que pode explicar a pouca sobriedade, provocada pelo vai e vem da viagem.

A segunda afirmação foi feita por um amiguinho, dando uma força para a coleguinha, tomando euforicamente como um fato o fim do governo. O texto é de Ricardo Noblat, na quarta capa do desafortunado livro da pouco sensata funcionaria da mesma empresa que ele.

Ao que se saiba, passados cinco anos, nenhum dos dois fez autocrítica, reconsiderou suas apreciações, considerou que tinham tido um acesso de onipotência e que tinham se equivocado redondamente. Nada disso. Seguem adiante com suas argutas “análises” cobrando seus salários da mesma empresa, como se não tivesse errado redondamente.

Ninguém acredita no que dizem eles e seus colegas na mídia direitista. Todos eles acreditavam que o governo Lula era um gigante de pés de barro, sem apoio popular, totalmente entregue às ameaças da oposição, inevitavelmente condenado ao impeachment ou a sangrar continuamente até eleições em que ou Lula sequer seria candidato ou seu candidato seria facilmente derrotado pela oposição – por Alckmin ou por Serra. Acreditavam que Lula seria um outro Jânio ou um outro Collor – heróis efêmeros dessa mesma mídia.

Não decifraram o enigma Lula e foram devorados por ele. Lula deu a volta por cima e ascendeu dos 28% de apoio a que chegou a estar reduzido no auge da crise de 2005 aos mais de 80% atuais. Quando a oposição mandou mensageiros com a proposta de capitulação ao Lula – retira-se a proposta do impeachment e Lula renunciaria a candidatar-se a um segundo mandato, proposta que não foi levada pela Dilma, que esteve sempre alinhada com Lula, ao contrário do que disse a venenosa reportagem do Valor -, ouviu um palavrão daqueles do Lula, que disse que viraria o país de cabeça para baixo.

E virou. Não apenas no apelo ao apoio popular, mas sobre tudo pelas políticas sociais, que haviam começado a deslanchar com as mudanças no governo, especialmente com o papel de coordenação que passou a ter a Dilma no governo.

Supostos analistas políticos que cometem erros desse calibre, não se emendam, não renunciaram a seus cargos, continuam na mesma toada, revelam como não conhecem o país e tampouco a política, o poder, o governo e o povo brasileiro.

Acreditavam, como Fukuyamas tucanos, que o governo Lula tinha acabado, que seus amigos tucanos voltariam ao poder e o país voltaria a ser deles. Seus patrões já preparavam os apressados cadernos com a necrologia do governo Lula. Como havia dito um ex-ministro da ditadura: “Uma hora o PT teria que ganhar, fracassaria e os deixaria governar o país sem oposição popular”.

Se equivocaram e, pelo que tudo indica, continuam a equivocar-se. Lula não manteria sua popularidade com a crise internacional. Manteve e consolidou o apoio ao governo. Lula não transferiria sua popularidade para a Dilma. Transfere. Dilma, como nunca se havia candidatado, não seria uma boa candidata. Ela se revela excelente candidata. Serra mostraria ser experiente, tranqüilo, seguro. Ele se revela destemperado, inseguro, intranqüilo.

A história não acabou, o governo Lula não “acabou antes da hora”, tem tudo para eleger sua sucessora. Os corvos ladram, a caravana passa.

Do Blog do Emir Sader

Israel se comporta da mesma forma que Ritler e prossegue com o holocausto, agora, dos Palestinos

Israel: novo massacre humanitário?

Os capítulos da história são tão claros, quanto dramáticos. Primeiro os judeus obtêm a aprovação da ONU para a construção do Estado de Israel. Para isso expulsam milhões de palestinos que ocupavam a região. Em seguida, aliados aos EUA, impedem que o mesmo direito, reconhecido igualmente pela ONU, seja estendido aos palestinos, com a construção de um Estado soberano tal qual goza Israel.
.

Depois, ocupação dos territórios palestinos, militarmente, seguida da instalação de assentamentos com judeus chegados especialmente dos países do leste europeu, recortando os territórios palestinos.

Não contentes com esse esquartejamento dos territórios palestinos, veio a construção de muros que dividem esses territórios, buscando não apenas tornar inviável a vida e a sustentabilidade econômica da Palestina, mas humilhar a população que lá resiste.

Há um ano e meio, o massacre de Gaza. A maior densidade populacional do mundo, cercada e afogada na sua possibilidade de sobrevivência, é atacada de forma brutal pelas tropas israelenses, com as ordens de que “não há inocentes em Gaza”, provocando dezenas de milhares de mortos na população civil, em um dos piores massacres que o mundo conheceu nos últimos tempos.

Não contente com isso, Israel continua cercando Gaza. Um ano e meio depois nem foi iniciado o processo de reconstrução, apesar dos recursos recolhidos pela comunidade internacional, porque a população continua cercada da mesma maneira que antes do massacre de dezembro 2008/janeiro 2009. As epidemias se propagam, enquanto remédios e comida apodrecem no deserto, do lado de fora de Gaza, cercada como se fosse um campo de concentração pelas tropas do holocausto contemporâneo.

Periodicamente navios tentavam levar comida e remédios à população de Gaza, chegando por mar, de forma pacífica, mas sistematicamente eram atacados pelas tropas israelenses. Desta vez a maior comitiva internacional de paz, com cerca de 750 pessoas de vários países, se aproximou de Gaza para tentar romper o bloqueio cruel que Israel mantêm sobre a população palestina. Foi atacada pelas tropas israelenses, provocando pelo menos 19 mortos e várias de dezenas de feridos.

Quem representa perigo para a paz na região e para a paz mundial? O Irã ou Israel? Quem perpetra massacres após massacres contra a indefesa população palestina? Quem impede que a decisão da ONU seja colocada em prática, senão Israel e os EUA, bloqueando a única via de solução política e pacifica para a região – o reconhecimento do direito palestino de ter seu Estado? Quem comete os piores massacres no mundo de hoje, senão aqueles que foram vítimas do holocausto no século passado e que se transformaram de vítimas em verdugos?

*Fotos do massacre de 2009, do blog de Virgílio Freire. Copiadas do blog do Saraiva.

Mensalão do DEM: Rodrigo Maia se cala sobre denúncia. DEM e PSDB de Serra sai em defesa do filho de Cesar Maia



O presidente nacional do DEM, deputado federal Rodrigo Maia (RJ) foi acusado de envolvimento no ‘Mensalão do DEM’, escândalo que levou à cassação do ex-governador do Distrito Federal (DF), José Roberto Arruda (ex-DEM). A acusação foi feita por Durval Barbosa, delator do esquema, que em declaração ao jornal ‘O Estado de S Paulo’ disse que o filho do ex-prefeito Cesar Maia seria um dos beneficiários do esquema. “O acerto do Rodrigo era direto com o Arruda”, disse.

No sábado, após a publicação das denúncias, partidos de oposição saíram em defesa do deputado. Através de nota, os líderes do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), e na Câmara dos Deputados, Paulo Bornhausen (SC),repudiaram a denúncia e disseram que têm “a mais absoluta e inabalável confiança na correição” do presidente do partido. A nota foi endossada pelo presidente de honra da legenda, Jorge Bornhausen (SC), e pelo ex-vice-presidente da República, Marco Maciel (PE).

O PSDB também defendeu Maia, mas de forma tímida. “Minha opinião é que não podemos antecipar nenhum julgamento. Temos que aguardar e continuar acreditando no presidente do DEM”, disse o senador Álvaro Dias (PR), vice-líder do PSDB no Senado. Vice-presidente do PSDB, a senadora Marisa Serrano (MS), disse que os tucanos confiam em Maia. “Eu acredito que só devemos confiar no que diz a Justiça, não no que diz uma pessoa como Durval Barbosa”, disse ela.

Rodrigo Maia não quis comentar as acusações. De acordo com as informações de ‘O Estado de S Paulo’, o envolvimento do deputado no esquema seria uma das novas vertentes que estariam sendo investigadas pelo Ministério Público (MP). Durval Barbosa está colaborando por meio de um acordo de delação premiada.

“O Ministério Público vai pegar”, afirmou ele ao jornal, sobre a suposta participação de Maia no desvio de recursos do Distrito Federal. Barbosa também acusou o PMDB de receber pagamentos mensais do esquema. O dinheiro, segundo ele, era entregue ao presidente do diretório do partido no DF, o deputado federal Tadeu Filippelli. “Filippelli recebia R$ 1 milhão por mês para o PMDB”, afirmou Barbosa. “Inclusive tem um áudio sobre isso”, completou Barbosa.

Fonte: O Dia

domingo, 30 de maio de 2010

Tá explicado: Antes de falar mal da Bolívia, Serra consumiu "um certo pó", diz portal G1


Está no G1

José Serra está “lost”, perdidão: Dilma e Marina criticam declarações grosseiras de Serra contra a Bolívia


A pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse que não concorda com a "demonização" que seu concorrente José Serra (PSDB) fez da Bolívia, ao acusar o governo daquele país de cumplicidade com o tráfico de drogas para o Brasil.

"Não é possível de forma atabalhoada a gente sair dizendo que um governo é isso ou aquilo. Não se faz isso em relações internacionais, não é papel de um estadista, de quem quer ser um estadista", afirmou a petista em breve entrevista coletiva, nesta quinta-feira (27), em Gramado, no Rio Grande do Sul, onde fez palestra aos participantes do 26º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.

Dilma defendeu a construção de um padrão diferente de relacionamento na América Latina. "Não acho que esse tipo de padrão, em que você sai acusando outro governo, seja uma coisa construtiva. Acho que a gente tem de ter cautela, prudência, tem de saber que são relações delicadas, que envolvem soberanias."

[Já] a pré-candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva, criticou nesta sábado (29) a declaração do tucano José Serra de que o governo boliviano é “cúmplice" do tráfico. A frase de Serra já provocou reações no Brasil e na Bolívia.

Para Marina, o adversário errou por ter generalizado o problema do narcotráfico naquele país. “Não é assim que se trata um país irmão, até porque o povo boliviano não merece esse tipo de generalização”.

Ela destacou que os problemas enfrentados pela Bolívia “talvez não sejam diferentes de outros países”. Comparou ainda a questão com a violência em cidades brasileiras.

“Imagina se a gente fosse generalizar a violência que acontece nas favelas, as milícias paralelas que acontecem em regiões difíceis como se fosse por conivência do governo, que o governo está por trás disso? Não se pode fazer essa generalização”, afirmou Marina.

Fonte: G1

Imagem da Semana: Gorete, do Pânico na TV

Transformação: O antes e o depois de Gorete no programa Pânico na TV... Apesar da humilhação.

sábado, 29 de maio de 2010

Mãe de Aryane Thays, a Sra Hipernestre Carneiro, envia mensagem de agradecimento aos belenenses pelas orações, e pede que clamor por justiça continue

Por Júnior Miranda
.
No início da semana o nosso blog recebeu um comentário de agradecimento feito pela senhora Hipernestre Carneiro, mãe da jovem Aryane Thays, covardemente assassinada no mês passado em João Pessoa.

Hipernestre agradeceu a todos os belenenses pela corrente de oração que fizeram pela família e pediu que continuassem clamando por justiça, para que casos como o ocorrido com a filha não fiquem impune.

“A família Carneiro consternada pela crueldade que envolveu a nossa Aryane Thays, filha de Hipernestre e Ubiraci, agradece de coração a todos os belenenses pela corrente de oração. E pedi para que nos ajudem a clamar por justiça, para que outros casos cruéis como este não fiquem impune. Se possível mantenham o povo informado da situação, o principal suspeito continua preso (provisório), clamamos justiça”, desabafou a mãe.

No último dia 17 de maio, a delegada Iumara Gomes indiciou o estudante de Direito Luis Paes Neto, ex-namorado de Aryane, por homicídio qualificado. A jovem assassinada também estava grávida, e de acordo com o laudo do Instituto de Polícia Científica (IPC), a paternidade da criança era do estudante.

PC do B dividido na Paraíba: Watteau Rodrigues afirma que partido está dividido entre Ricardo Coutinho e José Maranhão

"50% dos comunistas apóiam a pré-candidatura de Ricardo Coutinho e 50% a de José Maranhão"

O coordenador do Procon Municipal de João Pessoa, Watteau Rodrigues (PCdoB), disse que o partido que integra encontra-se rachado desde quando os dirigentes da legenda decidiram pelo apoio ao projeto político do governador, José Maranhão (PMDB), sem consultar as bases. De acordo com ele, hoje a realidade do PC do B é a seguinte: 50% dos comunistas apóiam a pré-candidatura de Ricardo Coutinho (PSB) e 50% a de Maranhão.

Watteau Rodrigues disse que a política adotada pelo governador para com os comunistas é de cooptação. “Todos os dias o Diário Oficial traz nomeações de pessoas ligadas a eles (dirigentes)”, comentou. Segundo o coordenador, o clima dentro da legenda é de rompimento e de isolamento daqueles que promoveram a aliança com o gestor peemedebista.

O comunista destacou que existem muitas lideranças que não concordam com apoio a José Maranhão e “marcham” com Ricardo Coutinho, mas, segundo ele, é impossível abrir um canal de diálogo junto à direção para que não haja a perseguição àqueles que ficarem na oposição.

Ele destacou que mesmo após as ameaças que sofreu em relação à expulsão do partido, caso continuasse na oposição, não foi vítima de nenhuma retaliação. “Não sofri nenhum tipo de represália, porque eles sabem que eu tenho razão quanta a forma e o conteúdo”, afirmou.

Fonte: PolíticaPB

Declarações de Serra demonstra sua incapacidade para governar o Brasil

Serra menospreza o Mercosul e diz que bloco econômico é só no papel. Recebe severas críticas da Argentina, um dos principais parceiros econômicos do Brasil. Dias depois o Mercosul composto pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, fecha importantes acordos com a União Européia.

Serra declara que pretende modificar a política do Banco Central, recebe críticas de Dilma Rousseff, Marina Silva, e até de sua aliada Miriam Leitão.

Serra declara que a Bolívia é a única culpada pelas drogas que entram no país e causa um mal-estar diplomático. Tem que vir Lula para apaziguar o mal-estar diplomático.

Serra diz que iria criar um ministério da segurança para combater o crime no Brasil, enquanto isso o governo de São Paulo paga um dos piores salários para os delegados.

Com apenas esses quatro exemplos recentes fica escancarada a falta de preparo de Serra para governar um país do tamanho do Brasil. Serra só fala besteira. É por isso que Aécio Neves não aceitou ser vice de Serra.
.
Serra é prepotente. Serra não gosta de diálogo. Os professores paulistas agredidos em São Paulo que o digam.

Ricardo Coutinho participa de solenidade de posse do novo presidente do PT de Patos e convida Luiz Couto para compor chapa majoritária no estado

O presidente estadual do PSB e pré-candidato ao Governo da Paraíba, Ricardo Coutinho, voltou a oferecer uma das vagas na majoritária das oposições ao PT paraibano e fez convite ao deputado federal Luiz Couto para ocupar o espaço. Segundo o socialista, o nome do deputado seria um bom nome para figurar na chapa oposicionista nas eleições deste ano.

As declarações e o convite do pré-candidato Ricardo Coutinho foram dadas no município de Patos durante a posse do novo presidente do PT municipal, Everaldo do PT.

O ex-prefeito da Capital, Ricardo Coutinho, além de falar de sua intenção de levar um projeto de desenvolvimento econômico que beneficie todo o Estado, aproveitou a ocasião para reiterar sua vontade de ter Luiz Couto figurando em sua chapa majoritária nas eleições deste ano.

Já o deputado Luiz Couto, disse que a Paraíba precisa sair da estagnação e iniciar um processo de modernidade e desenvolvimento econômico igual ao modelo implementado por Ricardo Coutinho quando esteve à frente da Prefeitura de João Pessoa. Couto disse que apesar de se dispor a candidatar-se à reeleição de deputado federal, colocou o seu nome à disposição da Direção Nacional do PT para que avalie o convite feito pelo pré-candidato do PSB para figurar em sua chapa majoritária.

Também estiveram presentes à posse de Everaldo Nunes, o presidente municipal do PT de João Pessoa, Antonio Barbosa, o secretário de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa, Lúcius Fabiane, o dirigente estadual do PT, Wallene Cavalcanti, e presidentes do PT de Cacimba de Areia, Quixaba, Teixeira, Taperoá, Areia de Baraúnas, Condando, Santa Terezinha, São José do Bonfim, Passagem. Além de outros militantes petistas, representantes de sindicatos e movimentos sociais.


Fontes: PolíticaPB e ParlamentoPB

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Desperdício não pode: Em apenas quatro meses, governo Maranhão III gasta mais de R$ 15 milhões com propaganda


A farra da propaganda do governo Maranhão e o domínio quase total dos meios de Comunicação do estado custa caro para o contribuinte. Apenas num período de quatro meses - de dezembro a março – o governo pagou R$ 15.600.197,31. Esse montante é superior aos recursos empregados, no mesmo período, em áreas importantes como Transportes, Ciência e Tecnologia, Gestão Ambiental, dentre outras.

Os gastos em Comunicação no governo Maranhão são recordes na história da Paraíba. Somente em dezembro passado, conforme atesta o programa Sagres do Tribunal de Contas, o governo pagou R$ 10.173.326,62, o dobro dos gastos de dezembro de 2009.

O próprio telespectador paraibano deve ter notado a enxurrada de propagandas nas emissoras de rádio e televisão, confundindo-se com as mensagens de Natal. Uma farra cara para o contribuinte, que poderia ter esse dinheiro revertido em serviços essenciais, a maioria hoje decadente por falta de recursos.

A gastança com Propaganda vem se superando à medida em que o governo batalha para formar uma imagem positiva nos meios de Comunicação, visando a tirar proveitos nas próximas eleições. Se em março do ano passado gastou apenas R$ 514.672,83 com Comunicação, inexplicavelmente dobrou em seis vezes o montante em março de 2010.

Total da farra: R$ 3.579.354,91, montante bem superior aos recursos empregados no mesmo mês, em Urbanismo, Ciência e Tecnologia, Esporte e Lazer, Transporte, Trabalho e Cultura.


Fonte: Portal Focando a Notícia

Exclusivo: José Serra convida Efraim Morais para ser vice em sua chapa. O DEM festeja em “cadeia” nacional na TV


Por Júnior Miranda

No programa eleitoral do DEM, exibido em “cadeia” nacional na TV ontem à noite, Serra deixou escapar, nas entrelinhas de sua fala, a preferência por Efraim Morais para ocupar o espaço “malassombrado” de vice-presidente em sua chapa fria. Serra deixou claro que quer o DEM colado em sua campanha para presidente. Um partido extremamente ético de “direita” e fantasmagoricamente ocupado por políticos do quilate de Arruda, de Kassab ou de Efraim Morais.

A decisão de Serra, em querer o DEM coladinho em sua campanha, partiu após o Aécio Neves ter recusado a vaga de vice com o tucano. Também pesou na decisão de Serra, para o “coladinho com o DEM”, o conhecimento prévio de que o Jornal Nacional iria divulgar, logo após o término da propaganda eleitoral do DEM, mais uma denúncia envolvendo o Senador Efraim Morais com “fantasmas” no Senado Federal, já que, numa eventual vitória, Serra precisaria de apoio no Congresso Nacional, e os fantasmas lhe serviriam para aprovar projetos importantes, assim como as orações exorcistas do ex-governador do DEM, o Zé Arruda.

Além do apoio do DEM, e da excelente repercussão do Jornal Nacional sobre os fantasmas do Efraim Morais, nesta semana outros políticos de renome nacional e internacional decidiram apoiar Serra para presidente. Entre os que declararam apoio ao tucano estão Paulo Maluf e Roberto Jefferson, dois excelentes nomes, fora os que já apóiam o Serra, como o Arruda, o Kassab, o Joaquim Roriz e a Yeda Crusius. Cruzes!

Porém, apesar da “qualidade” do programa partidário do DEM na noite de ontem (27), a cena que chamou a atenção foi a “rebeldia” de uma entrevistada no programa do DEM. A eleitora dona de casa, de ouvidos bem atentos, e com uma ESTRELA, uma ESTRELA reluzente na orelha esquerda, foi clara: “Fui demitida”, tendo utilizado o seguro-desemprego durante seis meses, e agora, pela forma como se expressou no programa, sempre usando os verbos no passado - “fui” “deu” “tinha” - está empregada graças às ações do Governo Lula.

Ao final de tudo ficam algumas perguntas: a propaganda eleitoral do DEM era apoiando o Serra, ou era apoiando a DILMA? O TSE vai multar o Serra ou a DILMA pela propaganda eleitoral antecipada do DEM? Será que os imparciais ministros do TSE vão multar Lula e Dilma pela campanha antecipada do DEM ontem à noite? E o casal Bonner, vai divulgar isso no Jornal Nacional? Porque a propaganda do DEM beneficiou mais a Dilma do que o Serra. Até a estrelinha do PT o programa apresentou. Só faltou Lula dizer: Agora é Dilma meu povo!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Cineasta norte-americano afirma que imprensa da Venezuela é histérica. Se ele conhecesse a do Brasil...

Do blog Tijolaço - Brizola Neto

No avião, vindo de Brasilia, deu para ler a entrevista do cineasta americano Oliver Stone (Platoon, JFK, Nascido a 4 de Julho) à Folha de S. Paulo. O jornal tenta, mas não consegue fazer o cineasta americano, que chega dia 31 ao Brasil para lançar seu filme South of the Border (Ao Sul da Fronteira, cujo trailler legendado postei aqui), entrar na onda da histeria anti-Hugo Chavez.

Reproduzo alguns trechos:

O filme é pró-Chávez?

Não é pró-Chávez. Apenas mostra honestamente o que ele está fazendo e o que estão dizendo sobre ele. Não é um documentário longo que vai defender tudo, é uma “roadtrip”. Se fosse pró-Chávez, ele teria três horas a mais.

O presidente Hugo Chávez tenta controlar a mídia na Venezuela…

[Interrompendo] Não mesmo. 80% da mídia na Venezuela é privada, dirigida por ricos que falam mal do governo. Chávez brigou pela liberdade de expressão. Alguns canais e revistas convocaram greves e chamaram as pessoas para um golpe de Estado em 2002. Em meu país, se você fizer isso, sua licença [de TV] será retirada.

Há relatos de jornalistas sobre a pressão do governo.

Estou falando do que vi e ouvi. O governo respeita a liberdade de imprensa, exceto nos casos em que a mídia desrespeita a lei ou tenta um golpe. Aí as licenças das empresas de comunicação não são renovadas. A maioria das TVs do país é dirigida por lunáticos, caras de direita que perderam seu poder quando Chávez nacionalizou o petróleo. É uma das imprensas mais histéricas que já vi.

Acho que o Oliver Stone precisava ver um pouco como é a nossa, aqui.

Luiz Couto pede investigação rigorosa sobre o caso dos "fantasmas" de Efraim Morais, e relata os casos de corrupção envolvendo parentes do Senador

Do blog Expresso PB News

O Deputado Federal Luiz Couto (PT/PB) acaba de fazer um pronunciamento na Tribuna da Câmara dos Deputados solicitando a entrada da Polícia Federal e do Ministério Público Federal no caso envolvendo o Senador Efraim Morais (DEM). Luiz não deixa barato e cobra providências urgentes dos órgãos competentes a respeito dos "fantasmas" lotados no Gabinete de Efraim.

Confira, logo abaixo, a ìntegra do discurso do parlamentar:

- Senhor Presidente, Senhoras Deputadas e Senhores Deputados. Há um ano, na sua edição de nº 2.113, de 20 de maio de 2009, a Revista Veja trazia matéria sobre o Senador Efraim Morais (DEM/PB) e seus Fantasmas. Na época, a revista denunciava que o senador paraibano tinha contratado 52 funcionários-fantasmas pagos pelo Senado Federal. O senador desconversou e o Senado abafou o caso!

Eis que na semana passada o Jornal Nacional, da Rede Globo, trouxe à tona mais um escândalo envolvendo o senador Efraim: duas estudantes (as irmãs Kelriany e Kelly), residentes em Brasília, denunciaram à Polícia Federal (PF) terem assinado procurações para receber R$ 100 reais como bolsa de estudos da UnB, mas acabaram descobrindo que estavam na lista de funcionários do gabinete do senador Efraim Morais, mesmo sem nunca ter recebido os quase R$ 4.000,00 (quatro mil reais) mensais constantes no contracheque de cada uma, que elas nunca sequer desconfiaram existir.

A partir daí o senador passou a ocupar manchetes diárias nos maiores telejornais, jornais impressos, revistas, blogs, portais e sites de todo o país e da Paraíba. Este não é o primeiro escândalo envolvendo Efraim Morais, é apenas mais um de inúmeros que já foram denunciados neste período em que Efraim ocupa uma cadeira no Senado Federal. Sempre colocam uma pedra em cima, pois o corporativismo do Senado fala mais alto. Mas se o Senado Federal não der uma resposta convincente à nação brasileira, e urgente, corre o risco deste escândalo se transformar numa bola de neve e vir a contaminar toda a Casa, em pleno período eleitoral!

Não quero aqui condenar previamente o senador Efraim, e muito menos fazer juízo de valor. Pelo contrário, sempre defendi e defendo o amplo direito de defesa de todos, sem distinção. Contudo, é preciso investigar em profundidade os fatos denunciados que são de extrema gravidade. Se o senador Efraim Morais tiver culpa no cartório merece ter o seu mandato cassado pelo Senado Federal, além de ser condenado e ter que devolver as quantias pagas pelo senado em nome de funcionários fantasmas.

Joácio Morais, irmão de Efraim, foi Secretário de Saúde do Governo do Estado da Paraíba e se envolveu num gigantesco escândalo de superfaturamento de medicamentos. Ainda hoje tramitam várias ações na Justiça Federal contra o irmão do senador. O outro irmão do senador, Inácio Bento, ex-superintendente do DER do Estado da Paraíba, está enrolado num caso envolvendo irregularidades no pagamento de quase quatro milhões de reais efetuado, indevidamente, pelo DER/PB ao final de sua gestão naquele órgão. Ademir Morais, ex-deputado estadual e atual prefeito de Santa Luzia-PB, foi condenado recentemente pela Justiça Federal numa Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa por envolvimento naquele famoso esquema dos “Sanguessugas” -pela aquisição de uma ambulância para o município de Santa Luzia.

Efraim Morais virou motivos de piada. Até Charge já fizeram para o senador taxando-o de “Um homem pela família”. A uma revista semanal, o senador disse que faz política exatamentre entre os amigos e a família. Para ele isso é normal, mas para opinião pública é uma imoralidade. Por falar em “MORAL”, àquele primo de Efraim que tinha um contrato com o Senado no valor de R$ 120 mil reais anual, Glauco Morais, publicou no seu Twitter uma frase de Jeanne Moreau definindo que "Moral é o que nos permite ser fiéis a nós mesmos”. Dá para ver que os “Morais” realmente são fiéis a eles mesmos. E o deputado Efraim Filho, do Democratas da Paraíba, ainda disse que o seu primo estava filosofando. Que filosofia barata!

E por falar em Democratas, qual será a posição do partido quanto ao senador?! Onde está a dita bandeira da moralidade? Até agora só vemos omissão. Estará o DEM com receio de enquadrar Efraim e o senador começar a soltar as suas bombas contra a cúpula partidária?! É o que deixa transparecer, infelizmente.

É preciso investigar com profundidade os fatos denunciados pela mídia. É necessário que a Polícia Federal possa entrar nas investigações para torná-las republicanas. A Polícia Legislativa do Senado não é Polícia Judiciária. O Ministério Público Federal precisa entrar no processo de apuração das denúncias publicadas pela mídia e que são de extrema gravidade.

Era o que tinha a dizer.
Sala das Sessões, 27 de maio de 2010.

Tirar do pobre para dar aos ricos, você acha correta essa forma do DEM governar?


O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM), aliado do candidato José Serra(PSDB), tirou R$ 32 milhões de dois programas de urbanização e outras benfeitorias de favelas de SP, nas regiões da avenida Água Espraiada e do Real Parque, para investir em "promoção, campanhas, simpósios e eventos turísticos, culturais e cívicos". O remanejamento foi publicado no "Diário Oficial". Você acha correta a atitude do prefeito?

O PCC agradece a Serra e a Alckmin


Pior Salário Do Brasil
ALOÍSIO DE TOLEDO CÉSAR - O Estado de S.Paulo

Qualquer pessoa que vá a uma delegacia de polícia no Estado de São Paulo não deverá ter pressa, porque nelas o ambiente se mostra contaminado por situação preocupante: os delegados paulistas recebem o pior salário do Brasil, relativamente aos colegas dos demais Estados.

A expressão "o pior salário do Brasil" pode parecer exagerada, porém reflete a verdade real e angustiante vivida por esses delegados, os únicos profissionais que exercem carreira jurídica acompanhada de permanente risco de vida, representado pelo necessário enfrentamento com os criminosos.

Em vista de vencimentos que são de fato os mais baixos do Brasil, quase todas as delegacias de polícia estão numa espécie de greve branca, chamada de "operação-padrão", com a realização apenas dos serviços essenciais. Fácil imaginar como isso afeta a vida de cada um de nós, nestes dias angustiantes de insegurança cada vez maior.


Para que se tenha uma ideia do ambiente vivido nas delegacias basta registrar que desde a última posse de novos delegados, por concurso público, seis meses atrás, 10% deles já pediram exoneração, seja porque optaram por outra carreira jurídica, seja porque migraram para trabalhar no mesmo cargo em outros Estados.

Em Brasília, por exemplo, um delegado recebe no início da carreira R$ 13.368,68, o mesmo que os delegados federais, enquanto os colegas de São Paulo, em último lugar na escala de vencimentos, chegam a apenas R$ 5.203.

Acima de São Paulo, nessa relação de vencimentos, estão todos os outros Estados, mesmo os mais carentes, como Piauí (R$ 7.141), Maranhão (R$ 6.653) e Ceará (R$ 7.210). Os delegados paulistas evitam divulgar essa lista por entenderem que serve para diminuí-los e humilhá-los perante os colegas dos outros Estados.



Desde 2008, quando fizeram uma greve de 59 dias (a maior da história da Polícia Civil), houve promessas do governo estadual de melhorias para a classe, não só no que se refere a vencimentos, como também, e principalmente, quanto à estrutura administrativa. Nenhuma delas foi cumprida e o clima interno nas delegacias acabou carregado pelo desânimo.
.

Centenário de nascimento do Maestro Joaquim Pereira. Maestro da Paraíba. Maestro das Agulhas Negras

Por Profº Jocelino

Maestro Joaquim Pereira, de Caiçara para o Mundo

A tradição musical da nossa Caiçara é muito antiga. No dia da instalação do município, em janeiro de 1909, uma banda tocou a alvorada. A organização da banda de música foi uma das ações do nosso 1º prefeito, Antonio Miranda. Nossa banda, de início, chamou-se “3 de Maio” e, a partir de 1910, passou a se chamar “7 de Novembro”. À frente da nossa banda estava o maestro caiçarense Minervino de Oliveira e Silva, que se popularizou na região tendo regido também as bandas de Guarabira e Bananeiras, cidade da qual também compôs o hino. Os irmãos de Minervino, Etelvino e Zé Faustino, também se destacavam como músicos.

Desse “berço musical”, em 27 de maio de 1910, nasceu [na cidade de Caiçara] Joaquim Pereira de Oliveira, filho de José de Oliveira e Silva (“Zé Faustino”) e de Francisca Pereira de Oliveira. Seu pai, além de marceneiro, era compositor, costumava tocar na sarafina da igreja e era clarinetista da banda.

Desde criança “Quinca Faustino”, como era chamado, já mostrava ter talento. Aos oito anos seu pai já lhe ensinara a tocar flauta, passando depois para o clarinete e o harmonium. Foi com o clarinete, acompanhando seu pai, que “Quinca” começou a encantar os caiçarenses.

Um episódio, ocorrido em 1925, marcou para sempre a trajetória do nosso músico. Naquele ano a Banda de Música da Polícia Militar da Paraíba veio se apresentar em nossa Festa de Reis. Em certo momento, o menino Joaquim fez uma apresentação com seu clarinete que encantou os militares a ponto de ser convidado pelo mestre da banda para, de início, trabalhar como arquivista e depois ingressaria na carreira militar como músico. O pai do músico foi contra, pois ele era o único filho homem, tinha apenas uma irmã e sua mãe havia ficado cega, o que aumentava sua responsabilidade, ajudando o pai na marcenaria. Porém, aconselhado pela esposa e amigos, acabou cedendo. Com essa decisão, Caiçara perdeu um marceneiro, mas ganhou um extraordinário músico e compositor.

Ao passar pelos exames médicos da corporação, Joaquim foi reprovado, porém o coronel contrariou a recomendação médica e o manteve para não perder seu talento. Uma vez incorporado, ele tratou de aprender diversos instrumentos. Assim, aos 19 anos foi nomeado Sargento/Mestre de Banda de Música, o mais jovem mestre de banda militar do país. Suas primeiras composições foram “Tabajara Esporte Clube” e a valsa “Ósculo de Mãe”, uma homenagem a sua genitora.

Em 1930, ao passar pelo centro de João Pessoa e testemunhar retirantes da seca que mendigavam defronte ao prédio dos Correios, lhe veio a inspiração para sua maior obra, o dobrado “Os Flagelados”. Escrito em poucas horas, esse dobrado é executado por bandas de todo o Brasil e também no exterior, sendo considerado um dos mais belos já compostos em nosso país.

Os tempos do maestro a frente da banda do 22º Batalhão de Cavalaria e posteriormente do 15º Regimento de Infantaria foi muito profícuo em composições de dobrados que se eternizaram.

O maestro participou de vários corais da capital, foi autor do hino do Colégio Nossa Senhora das Neves, do Vasco da Gama Esporte Clube e de muitos hinos religiosos, com destaque para um que homenageia Santa Cecília e ficou conhecido como “Ave Maria de Pereira”.

Em 1938, Joaquim participou de um concurso de marchas carnavalescas pela Rádio Tabajara. Entre 19 concorrentes, sua composição “Arrastando a Onda” foi a vencedora. O compositor, no entanto foi acusado de plágio de uma marcha-frevo do famoso compositor pernambucano Capiba. O próprio Capiba chegou a ser consultado e interveio a favor de Joaquim, assegurando-lhe o prêmio.

Ainda no estilo popular, o maestro montou uma orquestra chamada “Jazz Band”, fazia parte da Orquestra de salão da Radio tabajara e também montou uma orquestra de frevos.

Um marco na vida do maestro foi sua atuação na fundação da Orquestra Sinfônica da Paraíba, em 04 de novembro de 1945. Por ter advindo do “Club Symphonico”, criado em 1902 e perdurado até 1906, a orquestra é tida por muitos como a mais antiga do Brasil.

Em 1951, foi promovido e transferido para o Rio de Janeiro para tornar-se regente da Banda de Música da Academia Militar das Agulhas Negras, a mais famosa do Brasil na época. O início da estada no Rio de Janeiro foi muito produtivo para o compositor, vários dobrados surgiram nessa época, entre eles “Gloriosa Academia Militar”, em homenagem às Agulhas Negras. Na capital federal, Joaquim também teve a honra de reger por duas vezes a Orquestra Sinfônica Brasileira em programações alusivas à Independência do Brasil.

Por motivos ignorados, Pereira recolheu-se à sua residência no Jardim Miramar, em João Pessoa e afastou-se do meio musical, desfez-se de instrumentos e, praticamente, parou de compor no começo dos anos 60. Nos anos 1970, passou por momentos difíceis com a morte de dois filhos e a amputação do seu dedo indicador direito.

A reclusão de Joaquim se manteve com o maestro recusando a muitos convites e não parando de receber homenagens. Ao mesmo tempo, suas composições ganhavam o Brasil e o mundo. Um exemplo disso foi quando o governador Tarcísio Burity, em solenidade no Colégio das Neves, relatou que em visita a Dinamarca, ao caminhar por uma praça, ouviu, por acaso uma banda executando o dobrado “Os Flagelados”.

No dia 29 de março de 1993, Joaquim Pereira faleceu em sua residência vítima de insuficiência respiratória. Atendendo aos seus pedidos, seu enterro foi acompanhado pelas Bandas da Polícia Militar e do 15º RI que na hora do sepultamento executaram “Os Flagelados” e o triste “Toque do Silêncio” emocionando a todos.

Joaquim Pereira deixou uma obra composta de dobrados, músicas eruditas, valsas, hinos, boleros, chorinhos e músicas para orquestras de cordas, estima-se que durante sua vida compôs em torno de quinhentas músicas. Foi tido pela crítica musical como um dos maiores compositores de dobrados do Brasil e o maior Mestre de Música da Paraíba, tendo inclusive feito a instrumentalização do Hino do nosso Estado.

O maestro foi homenageado, em 1995, emprestando seu nome para um antigo sonho caiçarense, o asfalto [da Rodovia PB-089] que liga Belém a Logradouro, como leva seu nome uma banda da sua terra natal. Além disso, o salão dos músicos do 15º RI, uma rua no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, e uma praça na Avenida Epitácio Pessoa também têm seu nome. Parte de sua obra foi gravada em dois CDs duplos, denominados “Joaquim Pereira Dobrados & Valsas".

*Baseado no livro “Joaquim Pereira Maestro da Orquestra Sinfônica da Paraíba”, de Pedro Macedo Marinho.

Leia o texto completo clicando AQUI

quarta-feira, 26 de maio de 2010

"Ódio dá mídia, não dá voto"

Mais do Panorama Político, sobre a "Criminalização da campanha" após o empate apontado por Datafolha, Ibope, Sensus e Vox Populi:

Um dos políticos mais experientes do Congresso, e que presenciou de camarote a história recente do Brasil, está apavorado com a ação do PSDB nos tribunais eleitorais. Argumenta que não se pode ignorar a lei, mas que é erro grave tratar adversário como criminoso. Afinal, já fizeram isso contra Getúlio e Juscelino. Diz: "O ódio dá mídia, mas não dá voto". Acrescenta que, cada vez que o TSE aplica multa no presidente Lula, a leitura do eleitor é: "PSDB multa Lula". Sarcástico, comenta: "Deve ter gente do PT aconselhando os tucanos".

Nelson de Sá
Toda a mídia

Caso Aryane continua: Corpo da jovem assassinada será exumado nos próximos dias

O processo nº 200.2010.0061395, que trata do caso do assassinato da estudante Aryane Thays Carneiro de Azevedo, retornou para a delegada Iumara Gomes, responsável pelas investigações, para exumação do corpo da vítima, conforme informações da escrivania do 1º Tribunal do Júri da Capital. O pedido foi formulado pelo promotor Alexandre Varandas e acatado pela juíza substituta Ana Flávia de Carvalho, no dia 18 deste mês. A magistrada substitui o juiz José Aurélio da Cruz.

Depois que a delegada receber os autos, terá um prazo de 10 dias para a exumação do corpo da vítima e elaboração de relatório complementar ao inquérito. O objetivo da exumação é investigar se a jovem estava dopada no momento em que foi morta. O principal suspeito do crime é o estudante Luís Paes Neto, que continua preso, preventivamente, na carceragem da Central de Polícia de João Pessoa.

A escrivania ainda informou que os autos, quando retornarem da delegacia, serão analisados pela juíza e, posteriormente, encaminhados ao promotor, que vai decidir se há provas suficientes para denunciar o suspeito Luís Paes Neto ou eventuais novos suspeitos do crime.

Aryane, 22 anos, foi encontrada morta na BR-230, próximo à Via Oeste, no sentido Bayeux – João Pessoa, na manhã do dia 15 de abril. Segundo investigação policial, ela teria morrido asfixiada por estrangulamento.

Luís Paes Neto foi indiciado pela delegada por homicídio qualificado. De acordo com o inquérito policial, ele foi visto conversando com Aryane e saiu com ela de carro horas antes da jovem ser assassinada.


Fonte: ParlamentoPB

terça-feira, 25 de maio de 2010

"Tire a roupa do varal que vai cair temporal"


Por Marcelo Migliaccio

Até o dia da eleição, vai chover canivete

“Tira a roupa do varal que vai cair temporal”, dizia o samba cantado pelo mestre Marçal.

As pesquisas que já dão Dilma Rousseff na frente de José Serra devem servir de alerta nas trincheiras do governo.

Vem chumbo grosso por aí.

Os jornais e a TV que tem nome de biscoito, que sempre foram subservientes à ditadura militar, vão queimar todos os seus cartuchos até o dia da eleição presidencial, posando de imprensa crítica e independente (na democracia é fácil…). Vão tentar mais uma meia dúzia de escândalos pré-fabricados para ver se recolocam seus velhos amigos no poder. Lembra do sequestrador do Abílio Diniz sendo apresentado à imprensa com a camisa do PT?

Onde já se viu, gastar tanto dinheiro com pobre? Onde já se viu dar dinheiro para pobre comer? Onde já se viu dar bolsa de estudo em faculdade para filho de pobre? Filho de pobre é para lavar banheiro, para varrer a rua, até para assaltar, mas nunca para ser engenheiro, médico, advogado. Isso, rumina a elite mais egoísta do mundo, é para os nossos filhos, não para os filhos dos pobres.

Mais telefones serão grampeados, mais marolas vão ser transformadas em tsunamis nas páginas, porque o papel aceita tudo. Nas ilhas de edição, vão se forjar os maiores absurdos da manipulação de informação.

Ooooooh! A Dilma falsificou o currículo!

Ooooooh! A Dilma passou por uma charrete e não deu bom dia ao cavalo! Mal-educada, antipática!

Onde já se viu mais quatro anos gastando bilhões com essa gente miserável das favelas e periferias? Onde já se viu levar água do Rio São Francisco para o sertão nordestino? Nordestino sempre bebeu água barrenta ou morreu de sede, para quê mudar isso agora, depois de 500 anos? Os recursos do tesouro, afinal, sempre foram para que as grandes corporações abrissem novos negócios sem mexer em seus próprios cofres.

E, para deixar o tempo ainda mais fechado para o lado do governo, agora o Lula conseguiu um acordo com o Irã e a Turquia considerado importante pela diplomacia mundial. Será que para ser secretário-geral da ONU é preciso ter o segundo grau completo?

Onde estão nossos catedráticos? Nossos poliglotas? Onde estão os catedráticos da Sorbone com seus bolsos cheios de MBAs? O torneiro mecânico nem inglês fala…

E a criação de empregos formais, que bateu novo recorde para o mês de abril e se aproxima do recorde histórico, atingido em julho de 2008? Claro, tudo feito pelo PSDB, herança tucana, não é mesmo?

Aham…

Não se iluda. O governo que tire a roupa do varal, porque vai cair temporal.

Antes que me acusem de fazer jornalismo partidário, lembro que isto aqui é um blog pessoal.

Ou você é daqueles que acreditam que jornalista não teve infância e não torce pra time nenhum?

Leia o texto completo no blog Rio Acima

É só questão de tempo: Campanha de Serra vai partir para a baixaria oficial, por falta de opção

Do blog Os Amigos do Presidente Lula
.
A campanha de José Serra está sem opção. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

A tentativa de se "camuflar" como pós-Lula não funcionou.

A tentativa de descolar Dilma de Lula, reduzindo a influência do presidente da disputa eleitoral, também não funcionou.

A tentativa de comparar biografias não lhe favoreceu.

A tese do mais "preparado" não convenceu, principalmente pelo desempenho pífio de Serra em entrevistas e em cargos passados que ocupou, além da grosseria com que trata repórteres que perguntam sobre assuntos que lhe desagradam.

A campanha paralela, subreptícia, de baixaria na internet e na imprensa não está trazendo resultados esperados. Pelo contrário, está trazendo desconfiança da população ao candidato demo-tucano. Afinal ele diz uma coisa em público, e seu partido e a turma toda que sai na foto com ele, diz outra, fazendo oposição raivosa anti-Lula pelas costas.

O uso do PIG (imprensa) para desconstruir Dilma está se mostrando improdutivo. O PIG já não tem o mesmo poder de fogo que tinha antes. O povo está mais imunizado contra a manipulação jornalística.

Se Serra elogia Lula, acaba pedindo votos para Dilma, indiretamente.

Se faz oposição frontal, cai mais ainda nas pesquisas e aumenta a própria rejeição. Também perderá palanques estaduais de quem não quer se apresentar ao eleitor como anti-Lula.

Serra está ficando sem alternativas. Mais cedo ou mais tarde, ele partirá para o tudo ou nada, e lançará mão de baixarias, trazendo para o centro da campanha oficial, o submundo dos dossiês e fichas falsas da ditadura, que circulam nas campanhas rasteiras pela internet e em matérias plantadas na imprensa (como fez o jornal Folha de São Paulo).
.
Leia a matéria completa clicando AQUI

Noblat apóia discurso golpista de procuradora eleitoral que incentiva impugnação da candidatura de Dilma e recebe severas críticas de internautas

Por Júnior Miranda

Noblat! Noblat! Não brinque com a inteligência do povo brasileiro, e não pense em fazer de bobo este bravo povo. Você defender o golpe na candidatura de Dilma Rousseff justamente no momento em que o povo brasileiro está querendo a continuidade das ações do Governo Lula através de Dilma, é no mínimo loucura sua, meu caro jornalista global. Não defenda essa loucura da procuradora eleitoral ligada a tucanos.

Pois, é isso que o dito jornalista Ricardo Noblat, do O Globo, vem defendendo esta semana. Que a justiça tenha “coragem” e impeça o registro da candidatura de Dilma como orientou uma vice-procuradora eleitoral. Uma fala inconsequente de um magistrado. Uma atitude medíocre de um jornalista que se diz democrático. Que disputem os votos, mas não preguem golpes em candidaturas.

Porém, a reação foi instantânea na blogosfera. Centenas e centenas de comentários enviados aos principais blogs do Brasil, como o Conversa Afiada, do jornalista Paulo Henrique Amorim, repudiaram veementemente a fala da vice-procuradora eleitoral Sandra Cureau e a defesa de golpe feita por Ricardo Noblat. Uma insanidade de um grupo que está fora do poder por ter abandonado os brasileiros.

E agora, depois da reação dos internautas brasileiros, Ricardo Noblat se faz de vítima e tenta coagir o jornalista Paulo Henrique Amorim chamando-o de “blogueiro ordinário”. Quem é blogueiro ordinário, Noblat? Paulo Henrique Amorim que denuncia essa tentativa de golpe, ou você que incentiva um ato antidemocrático como o de proibir Dilma de ser candidata? Algo que o povo brasileiro não deixaria acontecer em hipótese alguma.

Noblat, deixe o povo escolher. Tá com medo do povo? Vocês pregavam a mesma coisa contra Lula na última eleição, mas o povo mostrou que é soberano.

Se houve excessos em comentários, inclusive excluídos do blog Conversa Afiada, mostra que seria uma atitude perigosa tentar impedir a candidatura de Dilma. Não brinquem com o povo brasileiro. Eleição se ganha no voto e não no tapetão. O recado do povo brasileiro foi dado. A ditadura já passou, estamos de olhos abertos e não aceitaremos golpes.
.
Entenda melhor o caso acessando o blog Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim.

Turismo: Verba conjunta promoverá o Nordeste


Murillo Camarotto, do Recife – VALOR

Os nove Estados que compõe a região Nordeste vão utilizar de forma conjunta neste ano a verba de promoção ao turismo que é concedida pelo governo federal. Até o momento, estão garantidos R$ 14 milhões para a divulgação dos destinos da região, segundo informou o secretário-executivo do Fórum Nacional de Secretários de Turismo, Marcos Pompeu.

Até então, explica o executivo, o investimento era feito separadamente por cada Estado. Ele acredita que a unificação dos aportes poderá resultar em campanhas mais consistentes para todo o Nordeste, o que acabará refletindo no aumento fluxo de turistas para toda a região.

Além disso, ele lembrou que muitos roteiros turísticos envolvem mais de um Estado, como, por exemplo, a famosa “Rota das Emoções”, que liga os Lençóis Maranhenses (MA) a Jericoacoara (CE), passando por Parnaíba (PI).

Do total de recursos já liberados, explicou Pompeu, R$ 5,2 milhões serão destinados à divulgação no exterior. Segundo ele, a Copa do Mundo da África do Sul será bastante explorada. Uma das estratégias é a veiculação de comerciais sobre o turismo do Nordeste em um famoso canal de esportes europeu. Também estão previstos anúncios na revista de bordo da companhia aérea portuguesa TAP, além de outras iniciativas.

O secretário acredita que a divulgação dos Estados do Nordeste no exterior ainda poderá receber um aporte adicional, da ordem de R$ 5 milhões. Para a atração dos turistas brasileiros, o programa já obteve a liberação de R$ 8,8 milhões.

Com início previsto para este mês, a campanha, batizada de “Vem ser Feliz! Nordeste Brasil” pretende atingir os principais mercados emissores: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília e Paraná.

Somando-se todas as iniciativas, a expectativa é de que a campanha seja visualizada por pelo menos 17 milhões de pessoas por dia.

Fonte: Blog do Favre

Centro de Humanidades da UEPB em Guarabira lança “Projeto Flores no Campus”


Publicamos a seguir o texto enviado por e-mail pela direção do Campus III da UEPB em Guarabira sobre o interessante projeto “Flores no Campus”, que visa recompor os canteiros do Centro de Humanidades com plantas nativas da nossa região agreste/brejo paraibano. Uma iniciativa simples e ao mesmo tempo inovadora pela mobilização da comunidade acadêmica, algo que não se via em outras administrações. É importante – me direciono aos colegas da faculdade - que todos nós acadêmicos do Centro de Humanidades participemos deste projeto. Parabéns aos idealizadores.
.
Projeto Flores no Campus

No tempo em que ventos suis
Causavam estragos gerais
Fiz barrocas nos quintais
E plantei cravos azuis
(Ariano Suassuna).

Observando os canteiros do Centro de Humanidades quase vazios de flores, com o solo impactado pelos anos sem cobertura vegetal, lembramos dos quintais cuidados por pessoas do campo: cheios de roseiras, de cravos, margaridas, violetas, e tantas outras flores nativas de nossa terra. Lembramos também que no Centro de Humanidades, existem mais de 2.500 estudantes, dezenas de professores e servidores técnico-administrativos que são sensíveis à natureza. Sabemos que muita gente observa essa falta de flores em nossos canteiros e começamos a sonhar com uma carreada de doações de pequenas mudas, já prontas para serem transplantadas para os canteiros.

Lembramos que flores remetem a poesia, a escritos amorosos e a perfumes suaves que só as flores conseguem espalhar em aromas multivariados. Foi como essa pequena estrofe de Ariano Suassuna, que resolvemos lançar esse desafio para a comunidade acadêmica do Campus III da UEPB. “Flores no Campus” com flores do campo. No começo, estamos a “semear palavras”, depois, esperamos que cada um doe uma plantinha dessas que começam a crescer em um canto de jardim e de repente deixa tudo florido. Pode ser, também, a doação de plantas ornamentais, que nem sempre floram, mas que o colorido das folhas, também alegram o coração.

Então, o objetivo é semear flores no jardim do Campus III, um trabalho coletivo em que, cada um será responsável em trazer de casa, uma muda adequada ao jardim. Não precisa ser uma muda de árvore. Esperamos que sejam plantinhas rasteiras, arbustos, roseiras, plantas medicinais, etc.

Queremos aproveitar os meses de chuva, pois facilitarão o trabalho do pessoal de apoio e com a compra ou doação de terra para jardim, estrumo animal e o corte do solo, para que haja uma maior penetração da água e melhor distribuição dos canteiros, tudo vai dar pé. Muitos estudantes do CH moram em sítios, fazendas, povoados e cidades pequenas e médias, locais em que a natureza flui com maior facilidade. Assim, “lançamos essa semente” e esperamos contar com a participação de todos/as, pois acreditamos que no próximo ano o Campus III da UEPB apresentará uma nova imagem com sua paisagem florida.

Guarabira, maio de 2010
Professora: Wanilda Lima Vidal de Lacerda
Professor: Belarmino Mariano Neto

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Ex-secretário de Alckmin, Gabriel Chalita, afirma que educação em São Paulo perdeu qualidade no governo Serra, e que o tucano desrespeita o ser humano


Por Júnior Miranda

Em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, no programa É Notícia da Rede TV, na noite de ontem (23), o vereador e ex-secretário de Educação do Estado de São Paulo no governo de Geraldo Alckmin, Gabriel Chalita (PSB), fez severas críticas ao ex-governador José Serra por ter desprezado a educação no estado paulista, caindo consequentemente a qualidade da educação em São Paulo em comparação a outros estados brasileiros.

Questionado sobre a pessoa de Serra, Gabriel Chalita foi enfático, “José Serra peca por ser uma pessoa insensível e pela falta de respeito ao ser humano”. No entanto, disse que tem bons relacionamentos com outros tucanos a exemplo de Alckmin e Aécio Neves.

Gabriel Chalita também reafirmou seu apoio a candidatura de Dilma Rousseff a presidência da república e elogiou a ex-ministra pela competência e determinação no que faz, sendo uma mulher “dura” quando preciso, mas sensível e aberta ao diálogo.

Obs: Para os mais místicos ou supersticiosos, uma imagem curiosa durante a entrevista foi o formato da sombra projetado do lado direito do entrevistado. Mesmo fazendo parte do cenário ao fundo do estúdio, a sombra fez lembrar o formato das imagens católicas de Nossa Senhora. O Gabriel Chalita se diz bastante religioso.

Batido o martelo: Ricardo Coutinho também apóia DILMA na Paraíba, afirma presidente nacional do PSB

O presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos, acabou por frustrar e rifar de uma vez por todas as expectativas do presidenciável José Serra (PSDB) em garantir o apoio do PSB da Paraíba, com o apoio do PSDB do Estado à candidatura do ex-prefeito Ricardo Coutinho. A definição já está tomada: não haverá reciprocidade na nacional.

O dirigente fez questão de esclarecer que o apoio na Paraíba é uma questão que fugirá a regra e não terá a reciprocidade no âmbito nacional.

Exemplo. "Aprovamos uma resolução em que todo o nosso partido fará campanha para Dilma", afirmou Eduardo Campos. Ele fez questão de citar um exemplo: o caso do PSDB da Paraíba, que apóia a candidatura de Ricardo Coutinho, do PSB, ao governo do Estado. "O PSDB apóia o Ricardo Coutinho, mas o Ricardo Coutinho vota na Dilma", disse.

"A nossa posição política é de apoio à ministra Dilma. Nos Estados as alianças que estão autorizadas automaticamente são aquelas dentro do bloco de sustentação. Qualquer coisa, além disso, tem que ter autorização da direção nacional", explicou Campos.


Fonte: Estadão
Com PB Agora

domingo, 23 de maio de 2010

sábado, 22 de maio de 2010

Pesquisa Datafolha: DILMA sobe 7 pontos e Serra continua caindo. Já na espontânea DILMA lidera com folga


É... O Datafolha desmascarou o próprio Datafolha. Nas vésperas do lançamento da campanha de Serra, há um mês, o instituto dava uma vantagem de 12% para o tucano José Serra em relação à Dilma, recebendo do Jornal Nacional dos filhos de Roberto Marinho uma grande repercussão.

Para a “surpresa” do Datafolha, e não nossa, que acompanhamos a tendência de crescimento de DILMA nas últimas pesquisas, o instituto ligado a famigerada Folha de São Paulo deu o braço a torcer pela vontade do povo brasileiro em querer a continuidade das ações do governo Lula.

A pesquisa do Datafolha divulgada neste sábado aponta um elevado crescimento de Dilma e uma queda acentuada de Serra. Com relação a última pesquisa do instituto, DILMA subiu 7% e agora está com 37% das intenções de votos. Já o Serra caiu de 42% para 37% na nova pesquisa.
.
Apesar do empate entre Dilma e Serra de acordo com o resultado do Datafolha, na pesquisa espontânea DILMA lidera com uma ligeira folga em relação ao tucano. Nessa nova pesquisa DILMA está com 19% enquanto Serra pontuou 14%.
.
.
Outro dado importante é que num eventual segundo turno, DILMA já ultrapassou Serra numericamente. No segundo turno DILMA passou de 40% para 46% na nova pesquisa, enquanto Serra caiu de 50% para 45%.
.
.
http://www.dilmanaweb.com.br

Tá com moral: Presidente de Conselho da ONU liga para parabenizar Lula


Do portal Vermelho

O presidente do Líbano, Michel Sleiman, que ocupa a presidência rotativa do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) até o final do mês, telefonou nesta sexta-feira (21) para parabenizar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo acordo com o Irã.

Na última segunda (17), Lula, o primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, e o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, anunciaram um acordo que prevê a entrega pelo Irã de urânio levemente enriquecido à Turquia. Em troca o país receberia em até um ano combustível nuclear.

Segundo o Planalto, Sleiman e Lula conversaram por cerca de cinco minutos, durante os quais “trocaram opiniões” sobre a questão do programa nuclear do Irã e as sanções que o Conselho de Segurança estuda aplicar ao país de Ahmadinejad.

O governo brasileiro é contrário à aplicação de punições ao Irã e afirma que o acordo que prevê a troca de combustível é uma “vitória da diplomacia”. No entanto, potências internacionais alegam que os iranianos querem “ganhar tempo” para evitar uma nova rodada de sanções, que deve ter como alvo os bancos iranianos, além de criar um regime de inspeção de navios suspeitos de transportarem itens ligados aos programas nuclear e de mísseis do país. O Líbano também é contrário a sanções, mas não tem poder de veto no Conselho de Segurança, pois ocupa vaga rotativa.

Nesta quinta (20), Lula criticou o fato de os países ricos, principalmente os Estados Unidos, discutirem punições depois de o Irã ter aceitado um acordo. Segundo Lula, “tem gente que não sabe fazer política se não tiver inimigo”. “Há quanto tempo vocês veem essa briga entre Irã e o Conselho da ONU, os Estados Unidos e o Irã? O que eles queriam? Que o Irã sentasse e fizesse um acordo. Fomos ao Irã e conseguimos depois de 18 horas de reunião que o Irã fizesse aquilo que o Conselho de Segurança queria que fosse feito há seis meses. E é engraçado que muitas pessoas não gostaram que o Irã aceitasse o acordo”, criticou.

Pelo tratado anunciado pelos líderes dos três países, o Irã se compromete a enviar à Turquia em um mês 1.200 quilos de urânio baixamente enriquecido para receber em troca, um ano depois, urânio enriquecido a 20 por cento para alimentar um reator de pesquisas médicas em Teerã. Nesta sexta, segundo a agência estatal iraniana de notícias, Irna, o Irã enviaria à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) da ONU uma carta oficial sobre os termos do acordo de intercâmbio de material nuclear.

Fonte: Terra

Torpedão 146: Os fogos foram pra quem em Belém?

Muitos fogos de artifício clarearam os céus de Belém na noite de ontem. Mas, não era a abertura da maior festa do São Pedro na Paraíba que a nossa cidade realiza todos os anos com muito brilho, era a chegada de um micro-ônibus enviado pelo governo do estado após convênio com o governo federal. Porém, o que roubou a cena dos belenenses que estavam na praça central não foi o micro-ônibus, e sim, a coincidente chegada do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado Ricardo Marcelo, no momento dos fogos de artifício para a entrega do micro-ônibus. Muita gente pensou que os fogos eram para o deputado e não devido à entrega do veículo escolar. Ou foi Ricardo Marcelo que veio entregar o micro-ônibus?

Poema "erótico" de Carlos Drummond de Andrade


Publico a seguir um texto do famoso escritor brasileiro, Carlos Drummond de Andrade, para descontrair e relaxar um pouco após uma semana de muito muído na política paraibana e brasileira. Você vai se surpreender ao final. Segue o texto:

Satânico é meu pensamento a teu respeito, e ardente é o meu desejo de apertar-te em minha mão, numa sede de vingança incontestável pelo que me fizeste ontem.

A noite era quente e calma, e eu estava em minha cama, quando, sorrateiramente, te aproximaste. Encostaste o teu corpo sem roupa no meu corpo nu, sem o mínimo pudor! Percebendo minha aparente indiferença, aconchegaste-te a mim e mordeste-me sem escrúpulos. Até nos mais íntimos lugares. Eu adormeci.

Hoje quando acordei, procurei-te numa ânsia ardente, mas em vão. Deixaste em meu corpo e no lençol provas irrefutáveis do que entre nós ocorreu durante a noite.

Esta noite recolho-me mais cedo, para na mesma cama, te esperar. Quando chegares, quero te agarrar com avidez e força. Quero te apertar com todas as forças de minhas mãos. Só descansarei quando vir sair o sangue quente do seu corpo.

Só assim, livrar-me-ei de ti, pernilongo filho da put@!


Carlos Drummond de Andrade

Torpedão 145: Bateu o desespero na campanha de Serra. Depois de Lula e Dilma, agora é Marina Silva que poderá ser multada pela justiça

O PSDB de Serra e o DEM de Efraim Morais estão desesperados com o crescimento de Dilma nas pesquisas. Como eles não ganharão nas urnas, querem atrapalhar Lula e Dilma na justiça através de multas. Até aí não é novidade. A novidade agora é que querem multar Marina Silva também por suposta propaganda eleitoral antecipada após uma visita a cidade de Natal no inicio desta semana. Um cartaz com uma frase elogiando Marina seria o motivo. A que ponto chegou o desespero dos tucanos. Tá vendo aí Marina, vai se aliar a turma de Serra no Rio de Janeiro. Vai confiar na imagem meiga de Serra na Veja. Vai!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Recuo dos EUA? Obama escreve a Lula e diz que acordo com Irã criaria confiança

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou em uma carta ao seu colega brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva que o acerto de troca de combustível nuclear com o Irã criaria “confiança” no mundo, segundo trechos do documento enviado há 15 dias, antes do acordo de Teerã, e obtidos pela Reuters nesta sexta-feira.

O Brasil, que mediou com a Turquia o acordo com o Irã, alega que a carta de Obama inspirou a maioria dos pontos da Declaração de Teerã, por meio da qual a “República Islâmica do Irã concorda em depositar 1.200 kg de urânio levemente enriquecido” na Turquia. Em troca, o país receberia 120 kg de combustível para um reator de pesquisas médicas localizado na capital iraniana.

A Reuters teve acesso a trechos da correspondência e comparou alguns de seus pontos com o acordo assinado na última segunda-feira. Nela, Obama retoma os termos do acordo que o Grupo de Viena havia proposto no ano passado, cujos principais elementos constam no acerto entre Brasil, Turquia e Irã. “Do nosso ponto de vista, uma decisão do Irã de enviar 1.200 kg de urânio de baixo enriquecimento para fora do país geraria confiança e diminuiria as tensões regionais por meio da redução do estoque iraniano” de LEU (urânio levemente enriquecido na sigla em inglês), diz Obama, segundo trechos obtidos da carta.


Clique aqui para ler a matéria da agência Reuters no portal Terra

Fonte: Agência Reuters

Clicky Web Analytics