quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Lula: “Estão tentando fazer com a Dilma o que fizeram comigo no passado”

Cartel de 4 famílias comanda a mídia no Brasil

Até a última década do século XX, cerca de nove grupos de empresas familiares controlavam a grande mídia nacional no Brasil. As famílias eram Abravanel (SBT), Bloch (Manchete), Civita (Editora Abril), Frias (Folha de S. Paulo), Levy (Gazeta Mercantil), Marinho (Organizações Globo), Mesquita (O Estado de São Paulo), Nascimento Brito (Jornal do Brasil) e Saad (Rede Bandeirantes).
.
Hoje, sem as famílias Bloch, Levy e Nascimento Brito, esse número está reduzido a seis, sendo que apenas quatro são formadoras da agenda nacional.
.
Segundo a jornalista Berenice Mendes, do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), a redução do número de famílias não diminuiu o poder desse restrito grupo, muito pelo contrário.
.
"Através do Conselho de Comunicação Social do Congresso, instituído por determinação constitucional, aconselhamos os parlamentares a tomar medidas contra esse processo de concentração, mas a bancada ligada à comunicação é tão grande e influente que o Conselho foi sendo gradativamente esvaziado e, na prática, foi extinto, já que está paralisado há quatro anos", criticou.
.
Ao mesmo tempo, Berenice lembra que não foi difícil aos barões da mídia, endividados na época, aprovar a entrada do capital estrangeiro no setor, mesmo havendo exigência constitucional de fórum qualificado para qualquer alteração legal na área.
.
"A participação aprovada, de 30%, é a maior do planeta. Agora estão reclamando da entrada de grupos portugueses", disse, ponderando que, no mundo inteiro, inclusive nos Estados Unidos e na Europa, a legislação está sendo modernizada em prol da ética.
.
"O Brasil precisa de um grande pacto civilizatório nesse sentido. Caso contrário entraremos num cenário obscurantista, pois a legislação antiga não dá conta nem do que havia antes da convergência das mídias", salientou.
.

Gabriel Chalita, Irmão Lázaro, Pastor Manoel Ferreira, Padre Gabriel e Apos. Cesar Augusto defendem DILMA da baixaria dos e-mails falsos

Um grupo de importantes líderes cristãos se reuniu com a candidata Dilma Rousseff na quarta-feira, em Brasília, para discutir vários temas.

Assista aos depoimentos, como os de Gabriel Chalita, Irmão Lázaro, Manoel Ferreira, Padre Gabriel Ciprian e o Apóstolo Cesar Augusto:






Postado no site: www.dilma13.com.br

ESCÂNDALO NO STF: Após falar com Serra, Gilmar Mendes para sessão


Ministro do STF adiou julgamento que pode derrubar exigência de dois documentos na hora de votar, pedida pelo PT.

Candidato e ministro negam conversa, que foi presenciada pela Folha; julgamento sobre se lei vale continuará hoje.

MOACYR LOPES JUNIOR e CATIA SEABRA

DE SÃO PAULO

Após receber uma ligação do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes interrompeu o julgamento de um recurso do PT contra a obrigatoriedade de apresentação dos dois documentos na hora de votar.

Serra pediu que um assessor telefonasse para Mendes pouco antes das 14h, depois de participar de um encontro com representantes de servidores públicos em São Paulo.

A solicitação foi testemunhada pela Folha.

No fim da tarde, Mendes pediu vista (mais prazo para análise), adiando o julgamento. Sete ministros já haviam votado pela exigência de apresentação de apenas um documento com foto, descartando a necessidade do título de eleitor.

A obrigatoriedade da apresentação de dois documentos é apontada por tucanos como um fator a favor de Serra e contra sua adversária, Dilma Rousseff (PT). A petista tem o dobro da intenção de votos de Serra entre os eleitores com menos escolaridade.

A lei foi aprovada com apoio do PT e depois sancionada por Lula, sem vetos.

"MEU PRESIDENTE"

Ontem, após pedir que o assessor ligasse para o ministro, Serra recebeu um celular das mãos de um ajudante de ordens, que o informou que Mendes estava na linha.

Ao telefone, Serra cumprimentou o interlocutor como "meu presidente".

Durante a conversa, caminhou pelo auditório.

Após desligar, brincou com os jornalistas: "O que estão xeretando?"Depois, por meio de suas assessorias, Serra e Mendes negaram a existência da conversa.

Para tucanos, a exigência da apresentação de dois documentos pode aumentar a abstenção nas faixas de menor escolaridade.Temendo o impacto sobre essa fatia do eleitorado, o PT entrou com a ação pedindo a derrubada da exigência.

O resultado do julgamento já está praticamente definido, mas o seu final depende agora de Mendes.

Se o Supremo não julgar a ação a tempo das eleições, no próximo domingo, continuará valendo a exigência.

À Folha, o ministro disse que pretende apresentar seu voto na sessão de hoje.

CONSENSO

Antes da interrupção, foi consenso entro os ministros que votaram que o eleitor não pode ser proibido de votar pelo fato de não possuir ou ter perdido o título.Votaram assim a relatora da ação, ministra Ellen Gracie, e os colegas José Antonio Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Joaquim Barbosa, Carlos Ayres Britto e Marco Aurélio Mello.

Para eles, o título, por si só, não garante que não ocorram fraudes. Argumentam ainda que os dados do eleitor já estão presentes, tanto na sessão, quanto na urna em que ele vota, sendo suficiente apenas a apresentação do documento com foto."A apresentação do título não é tão indispensável quanto a do documento com foto", disse Ellen Gracie.

O ministro Marco Aurélio afirmou que ele próprio teve de confirmar se tinha seu título de eleitor. "Procurei em minha residência o meu título", disse. "Felizmente, sou minimamente organizado."A obrigatoriedade da apresentação de dois documentos foi definida em setembro de 2009, quando o Congresso Nacional aprovou uma minirreforma eleitoral.

O PT resolveu entrar com a ação direta de inconstitucionalidade semana passada por temer que a nova exigência provoque aumento nas abstenções.

O advogado do PT, José Gerardo Grossi, afirmou que a exigência de dois documentos para o voto é um "excesso". "Parece que já temos um sistema suficientemente seguro para que se exija mais segurança", disse.

O que dizer depois disso? Que no mínimo o ministro Gilmar Mendes é um subalterno do Serra do PSDB, que está no STF para atender as ordens dos tucanos. Será que os habeas corpus concedidos tão rápido para Daniel Dantas também foi pedido pelo Serra? Serra e Gilmar Mendes desmoralizam o STF.

Postado no Blog Terra Brasilis

DILMA recebeu o apoio maciço dos cristãos


A candidata à Presidência da República pela coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, se reuniu hoje por cerca de duas horas com representantes de 11 entidades religiosas de todo país em Brasília. Os cristãos declararam apoio maciço à petista nas eleições de domingo. Os líderes religiosos também divulgaram uma carta aberta repudiando “a boataria cruel e mentirosa” que vem sendo disseminada contra Dilma na Internet.

Após o encontro, Dilma concedeu uma entrevista coletiva em que reafirmou seu compromisso com a vida e sua posição contrária ao aborto. A candidata também rejeitou a possibilidade de convocação de um plebiscito no país para decidir sobre a questão. “Não sou a favor de um plebiscito porque ele dividiria a nação entre aqueles que defendem e aqueles que são contra. A legislação existente hoje pacifica todas as posições. Eu sou contra mudar a lei”, enfatizou.

Ela também salientou que nunca fez qualquer referência sobre a vitória nas eleições baseada em pesquisas, lembrando que os jornalistas são testemunhas disso ao longo de sua jornada na campanha. Por isso, ela fez questão de repudiar as informações falsas que estão circulando pela Internet afirmando que ela usou inclusive Deus para dizer que não seria derrotada.

"Eu lamento isso profundamente, porque nunca saíram da minha boca palavras nesse sentido”, argumentou.

Valores pela vida

Durante o encontro, os cristãos deram declarações de apoio à candidata e reafirmaram que confiam na sua posição e na capacidade de Dilma de valorizar a família e os valores pela vida. “Vocês podem ter certeza que nossa relação será pautada pelo diálogo, pela parceria e pela colaboração”, disse Dilma para os cristãos.

Dilma afirmou que precisará do apoio das igrejas principalmente no combate às drogas, em especial ao crack. “Sozinho, o Estado não vai conseguir resolver esse problema das drogas e do crack. Por isso, vai ser fundamental nossa parceria com as igrejas a as casas de reabilitação”, comentou.

O presidente do Conselho Nacional de Pastores do Brasil, bispo Manoel Ferreira, disse que Dilma é “um instrumento de Deus e do presidente Lula” para continuar realizando a mudança que o Brasil precisa.

Agora é oficial: Ricardo Marcelo declara apoio ao Governador José Maranhão


Deu no WSCOM:

"O deputado estadual Ricardo Marcelo (PSDB) confirmou, nesta terça-feira, 28, seu apoio ao candidato licenciado, José Maranhão (PMDB). Segundo ele, esse apoio já existe há algum tempo, mas não pode ser oficializado por causa da fidelidade partidária e porque ele faz parte de uma coligação que apoia o candidato adversário.

“Não é de hoje”, disse.

A declaração de Ricardo Marcelo, com exclusividade ao Portal WSCOM Online, aconteceu durante atividade no City Park, no Valentina, onde o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Durval Ferreira (PP), reuniu lideranças e correligionários para anunciar o nome de Efraim Morais (DEM) como sendo seu outro candidato ao Senado nas eleições do dia 3 de outubro. Na ocasião, ele reafirmou o apoio às candidaturas dos deputados Wilson Santiago (PMDB) também ao Senado, Aguinaldo Ribeiro (PP) à Câmara e de Ricardo Marcelo (PSDB) à Assembleia Legislativa.
.
Durval, entretanto, desconversou quando perguntado se também apoiaria Maranhão para o Governo do Estado."

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Pesquisa Sensus também desmente o Datafalha: DILMA tem 54,7% dos votos válidos e Serra, 29,5%


A candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, lidera a corrida pelo Palácio do Planalto com 54,7% dos votos válidos, segundo pesquisa do instituto Sensus encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O número divulgado nesta quarta-feira (29) aponta vitória da petista no primeiro turno das eleições. O tucano José Serra aparece na segunda colocação, com 29,5% dos votos válidos, seguido da senadora Marina Silva (PV), que tem 13,3% das intenções de voto. Segundo o instituto, o candidato do PSDB teria de conseguir cerca de 6,3 milhões de votos para levar a disputa para o segundo turno.
.
Os percentuais de votos válidos foram obtidos descontando-se os votos brancos e nulos, que somaram 3,6% dos entrevistados, e indecisos, que totalizaram 9,5%. Sem descontar os votos brancos/nulos e os eleitores indecisos, Dilma Rousseff lidera com 47,5%, Serra tem 25,6% e Marina, 11,6%. Nenhum dos outros candidatos chegou a 1% das intenções de voto.
.
Os percentuais foram obtidos na pesquisa estimulada, quando os nomes dos candidatos são apresentados aos eleitores. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
.
O levantamento foi feito a partir de 2 mil entrevistas realizadas entre os dias 26 e 28 deste mês. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 33.103/2010.
.

Pesquisa Ibope desmente o Datafalha: DILMA tem 50%, Serra 27% e Marina 13%

Multidão no comício de Dilma realizado no Sambódromo em São Paulo na última segunda-feira (27)
.
A pesquisa Ibope divulgada há pouco é mais uma a desmentir o Datafolha.Ela revela Dilma com 50%, Serra, 27,% e Marina, 13%.

A soma de todos os candidatos atinge 41%, contra 50% de Dilma.

A situação da petista é melhor do que a de Lula nesta época da eleição de 2006.

Dilma tem tudo para liquidar a fatura neste domingo.

Apenas uma fato novíssimo e bombástico poderia adiar o pleito para 31 de outubro.

O Datafolha, como este blogue suspeitava, deve ter forçado a mão para ajudar Serra.

Essa pesquisa realizada pelo Ibope foi encomenda da CNI (Confederação Nacional da Indústria) e realizada dos dias 25 a 27 de setembro.

Além dos índices de Dilma, Serra e Marina ela aponta que os outros candidatos somados, incluindo Plínio, têm 1%.E que há 4% de brancos e nulos e 4% de indecisos.

domingo, 26 de setembro de 2010

Jornal “O Estado de São Paulo” declara oficialmente apoio a Serra. Bem que Lula disse que a mídia brasileira tornou-se um partido político


Editorial do Estadão não é pró-Serra é anti-Lula
.
O editorial em que o Estadão declara publicamente o apoio a José Serra, a uma semana da eleição, destina sete linhas ao que seriam as qualidades do candidato tucano e nove parágrafos a atacar o presidente Lula e sua gestão, aprovados por 80% dos brasileiros segundo a pesquisa Ibope divulgada ontem.

Para o Estadão, os progressos sociais e econômicos do governo Lula são um “mal a evitar”. O jornal dos paulistas quatrocentões afirma que Lula tem o “mau hábito de perder a compostura quando é contrariado”, que preside um governo “moralmente deteriorado”, que se transformou em “chefe de facção”, que se entrega a “autoglorificação” e que “atropela as leis”.

É incrível como a visão das elites é preconceituosa e oposta ao que percebe e sente a população. Lula é recebido com um sorriso no rosto onde quer que vá,e o povo se sente muito bem representado por ele. Ao contrário dos candidatos historicamente apoiados pelo Estadão, todos paulistas, à exceção de Collor, por falta de opções, Lula é um presidente popular, de bem com o país que preside, e que só encontra hostilidades da parte dos que perderam algum poder com sua chegada à Presidência.

Lula vai deixar para seu sucessor, que certamente não será o candidato do Estadão, um país infinitamente melhor do que recebeu do ex-candidato do Estadão. E ao contrário do que diz o jornmal, jamais atentou contra a democracia, mesmo com a campanha impiedosa que sofreu durante os oito anos de seu governo pelo Estadão e seus similares. O Estadão não é a favor de Serra, como as econômicas sete linhas de seu editorial comprovam, mas contra Lula. Contra o Brasil que dá certo, popular e nacionalista.

Do Blog Tijolaço - Brizola Neto

Chega de hipocrisia! Partido de Marina apoia o aborto e tem como filiado o filho de Sarney

Por que estão fazendo esse terrorismo eleitoral contra o Partido dos Trabalhadores (PT) se o Partido Verde (PV) de Marina Silva apoia o aborto e tem como filiado o filho do famoso José Sarney?

Chega de hipocrisia e terrorismo eleitoral!

Ao ser questionada no debate promovido pela CNBB na última quinta-feira (23) sobre a defesa do aborto no programa do Partido Verde, Marina Silva disse que respeitava os filiados do seu partido, o PV, que são a favor do aborto, e pediu que não satanizassem nenhum deles pela posição tomada.

Então, por que promovem o terrorismo eleitoral contra o PT se os próprios militantes do PV de Marina defendem o aborto?

Por que não falam que dentro do PT existem centenas de filiados que são contra o aborto assim como eu, e inclusive a própria Dilma, que no mesmo debate da CNBB disse que é a favor da vida?

Infelizmente, os adversários de Lula e Dilma estão jogando sujo com esse terrorismo religioso e eleitoral.

Os adversários de Lula e Dilma estão sendo covardes.

E o pior... Com a omissão da própria Marina que construiu sua carreira política dentro do PT, cuspindo agora no prato que comeu.

Comparações entre Governos Lula e FHC. Excelente vídeo que compara os 8 anos de Governo Lula aos 8 de FHC. Incomparável!


Fonte: Portal Vermelho

Postado no Blog do Saraiva

Corrupção na Imprensa: Grupo Estadão teve contrato prorrogado sem licitação no governo tucano

Quando a TELESP (Companhia telefônica de São Paulo) ainda era estatal, o Grupo Estadão explorava o filão de listas telefônicas, através de uma empresa do grupo: a OESP Gráfica. Era fornecedora da TELESP, em contrato que deveria haver licitação.

Mas em 1995, em pleno Governo Covas (PSDB), com Geraldo Alckmin (PSDB) de vice, e com Sérgio Motta (PSDB) no Ministério das comunicações, o Grupo Estadão conseguiu prorrogar o contrato de edição de lista telefonica SEM LICITAÇÃO.

Confira o documento aqui. Qual o motivo para não fazer nova licitação, a não ser uma negociata?

Lista telefônica não é nenhuma emergência. Poderia aguardar o processo licitatório, sem qualquer prejuízo aos usuários, nem à empresa.

O plano real havia ocorrido há pouco tempo. Havia nova realidade econômica sem a inflação. A boa gestão recomendava nova licitação para baixar os custos.

Quem era o presidente da TELESP nesse período (1995-1998) e que assinou a prorrogação era o tucano Carlos Eduardo Sampaio Dória (PSDB/SP), ex-vereador e ex-deputado federal.

Atualmente, Sampaio Dória foi alojado por Geraldo Alckmin e José Serra (PSDB/SP) à frente da ARTESP, o órgão que regula o bilionário e estratégico negócio dos pedágios.

Isso ajuda a explicar a afinidade do Estadão com a candidatura de José Serra (PSDB), no editorial em que declara apoio a José Serra (PSDB). Mas este caso é café pequeno diante de outros casos mais escabrosos, que ainda vamos abordar em outras notas.

Do Blog Os Amigos do Presidente Lula

Pesquisa Correio/Vox Populi: Maranhão, Cássio e Vitalzinho lideram pesquisa na Paraíba

Pesquisa Correio/Vox Populi procurou saber a intenção dos eleitores com relação aos candidatos ao Governo do Estado da Paraíba. O candidato José Maranhão aparece com a vantagem de 19 pontos sobre Ricardo Coutinho. Maranhão venceria no primeiro turno se a eleição fosse hoje.

A pesquisa foi registrada no junto ao TRE-PB sob o protocolo 32254/2010. José Maranhão do PMDB tem 53% e Ricardo Coutinho do PSB aparece com 34%. Lourdes Sarmento obteve 1% das intenções de votos.

Senado

Para o Senado a pesquisa revela que ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) continua liderando a disputa com 47% das intenções de voto dos eleitores paraibanos.

O segundo lugar parece consolidado para o deputado Vital Filho - Vitalzinho (PMDB), que aparece com preferência de 40%. A diferença do primeiro para o segundo colocado é de 7 pontos percentuais.

Há empate técnico entre o terceiro e o quarto colocado. O senador Efraim Morais (DEM) está com 32% e Wilson Santiago (PMDB) tem 31%, ou seja, a diferença é de apenas um ponto percentual.

O compositor Vital Farias, candidato a senador pelo PCB, aparece na nova pesquisa Vox Populi com 4% das intenções de voto dos paraibanos, ocupando a quinta posição na disputa para o Senado.
.
Fonte: Portal Correio

sábado, 25 de setembro de 2010

Pesquisa Ibope: Vantagem de Dilma é superior a 12 milhões


Nove pontos percentuais equivalentes a 12,2 milhões de votos – é essa, oito dias antes da eleição, a vantagem da presidenciável do PT, Dilma Rousseff, sobre todos os demais candidatos ao cargo, segundo pesquisa feita pelo Ibope entre terça e quinta-feira e divulgada ontem pela Rede Globo. De acordo com o instituto, Dilma obteve 50% das intenções de voto, contra 28% de José Serra (PSDB), 12% de Marina Silva (PV) e 1% dos outros candidatos.

Terceiro grande instituto a realizar e divulgar pesquisa nesta semana, o Ibope também aponta, como o Datafolha e o Vox Populi, a probabilidade de que a candidata do PT conquiste a Presidência já no primeiro turno de votação. Os três institutos apontam também larga vantagem para Dilma na simulação de segundo turno contra Serra. Pelo Ibope, a petista tem 54%, contra 32% do candidato das oposições ao Governo Lula.

Vistos os resultados de cada instituto, as intenções de voto em Dilma somam entre 51% (Vox Populi) e 49% (Datafolha). Esses índices correspondem a votações entre 69,2 milhões e 66,5 milhões. O Ibope apurou resultado intermediário, com índice de 50% equivalente a 67,9 milhões.

A vantagem de Dilma sobre Serra varia de 27 pontos (Vox Populi) para 22 (Ibope) e 21 (Datafolha). Em números, a diferença favorável à petista oscila entre pouco menos de 30 milhões e mais de 36 milhões.

De José Serra para Marina Silva, que ocupam respectivamente a segunda e a terceira posições nas pesquisas, a vantagem do candidato do PSDB varia entre 14 e 16 pontos percentuais. A maior diferença é apontada pelo Ibope (28% para Serra e 12% para Marina). Em números, a vantagem de Serra seria superior a 21 milhões. A menor distância favorável ao candidato do PSDB é apontada pelo Vox Populi. Segundo o instituto, Serra tem vantagem de 19 milhões sobre a candidata do PV.

As pesquisas da reta final

Ibope (21 a 23/09)

DILMA 50% (67,9 milhões)

Serra 28% (38 milhões)

Marina 12% (16,2 milhões)


Datafolha (21 e 22/09)

DILMA 49% (66,5 milhões)

Serra 28% (38 milhões)

Marina 13% (17,6 milhões)


Vox Populi (18 a 21/09)

DILMA 51% (69,2 milhões)

Serra 24% (32,5 milhões)

Marina 10% (13,5 milhões)

Do Brasília Confidencial

Ciro Gomes diz que matéria de Veja "foi coisa de marginais"


O deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE), que chegou a ser cotado como candidato à Presidência, afirmou, nesta sexta-feira (24), durante propaganda eleitoral gratuita, que a reportagem da revista Veja sobre um suposto desvio de verbas de prefeituras cearenses "foi coisa de marginais de quinta categoria".

De acordo com Ciro Gomes, a matéria, que também acusa participação de seu irmão, Cid Gomes (PSB-CE), no esquema, não era digna de resposta, uma vez que se tratava de uma "armação", segundo informa o site O Povo Online. Ciro destacou que, durante toda a sua carreira política, nunca se envolveu "em falcatruas, sujeira ou corrupção".

Na última quarta-feira (22), o juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Luiz Roberto Oliveira Duarte, determinou a suspensão do uso da matéria de Veja na propaganda dos representantes da coligação "Para Fazer Brilhar o Ceará (PR-PPS), que apoia a candidatura de Lúcio Alcântara (PR-CE) para o governo do estado.

"Determino que coligação e candidato cessem imediatamente a veiculação, em seu programa eleitoral de qualquer divulgação da referida reportagem da revista Veja, por configurar propaganda irregular, sob pena de multa que fixo em R$ 10 mil em caso de descumprimento", diz o juiz em sua liminar, segundo informa o portal iG.”

Fonte: Portal Imprensa

Editorial da Revista IstoÉ repudia atitude desrespeitosa da chamada “grande imprensa” contra a soberania do povo brasileiro


O ENCONTRO DAS ONDAS

Por Carlos José Marques, diretor editorial (da IstoÉ)

O maior erro praticado por diversos setores envolvidos numa campanha política é o de não entender o eleitor. Nesse momento em que o Brasil se aproxima novamente das urnas para eleger candidatos a postos majoritários – inclusive o de presidente –, o fenômeno mais uma vez se repete.

Diversos agentes envolvidos no processo eleitoral não deram ouvido e espaço a voz das ruas e a atacam de maneira visceral e virulenta pela opção seguida. Como se ela estivesse errando pela simples razão de escolher. É um movimento ensandecido, radical, com alegações desconectadas da realidade. Pelo olhar desses senhores, “a democracia estaria em risco” e a sociedade brasileira “assombrada pelo autoritarismo”, com eleitores que só enxergam o seu poder de consumo.

O que todos precisam estar conscientes no atual cenário é que, passadas quase três décadas desde a redemocratização do País, a vontade popular, mais uma vez e de maneira sadia e inequívoca, será exercida em sua plenitude com o voto. E isso é democracia em estado puro.

Enganam-se aqueles que pensam que as instituições estão desestabilizadas ou que a opinião pública é alienada e facilmente manejável. Ela segue, como demonstrou em várias ocasiões, o sentido lógico e racional do que é melhor para ela.

Nos últimos anos, uma combinação rara e positiva de avanços sociais e econômicos culminou com uma ascensão notória da qualidade de vida em geral. Empresas estão crescendo, investindo e vendendo mais. Trabalhadores vêm conquistando melhorias salariais e mais empregos, com uma inclusão em larga escala dos cidadãos. E um conjunto amplo de indicadores no campo da educação, saúde e habitação apresenta evoluções inegáveis. Tudo isso explicaria a gigantesca onda vermelha que parece tomar conta do País.

A frente governista, pelo que mostram as pesquisas, deverá fazer na Câmara Federal cerca de 400 dos 513 deputados; 58 dos 81 senadores possíveis e 19 governadores. A candidata da situação, Dilma Rousseff, vem liderando com boa margem em 21 Estados e nos outros seis apresenta empate técnico.

A onda contrária da oposição, diante da acachapante derrota em andamento, segue para o confronto com um discurso disparatado, sem propostas e com claros pendores eleitoreiros. Martela discussões sobre a ética como se apenas o seu lado fosse detentor dela.

Depois de investir contra a opinião pública e de não reconhecer sua legitimidade, partiu para um movimento que tem um quê de esquizofrenia partidária, com perigosos sinais golpistas. Elaborou um manifesto em que reclama da “visão regressiva do processo político” e usa expressões como “intolerável, inconcebível, constrangedor, aviltante e repugnante” para subliminarmente defender que Dilma Rousseff não deveria chegar ao poder e que José Serra teria o direito natural e inalienável de ser o próximo presidente da República.

Nesse intuito, na reta final da campanha, o próprio Serra, tentando angariar incautos de última hora, apelou para promessas populistas irresponsáveis – como o reajuste da previdência, dos aposentados, do salário mínimo além da inflação e até do programa Bolsa Família –, medidas que se adotadas provocariam um estouro monstro nas contas públicas, sem previsão de receita no Orçamento da União.

Esse vale-tudo inconsequente de alguns candidatos parece desconsiderar um fato que o sociólogo espanhol Manuel Castells definiu com muita propriedade em entrevista publicada no jornal “Folha de S.Paulo” da semana passada. Segundo ele, “no Brasil, neste momento, não há medo nem insatisfação profunda que faça com que as pessoas queiram mudar”. E aponta: “Os políticos sempre estão atrasados em relação à sociedade.” Talvez porque muitos deles ainda enxerguem o sentimento popular como mera massa de manobra e não como direito a opção. É o choque das ondas.

Postado na versão online da Revista IstoÉ

A força do Barão de Itararé

O auditório Vladmir Herzog, no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, ficou pequeno para as mais de 500 pessoas que participaram, na quinta (23), do ato "contra o golpismo e a baixaria midiática e pela liberdade de expressão", promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé. Em meio à muvuca, repórteres da Folha, do Estadão e do SBT, entre outros, acompanharam, sem nenhum tipo de restrição, o ato - que estes mesmos veículos haviam acusado de ser "contra a imprensa".

Postado no Blog Com Texto Livre

Covardia: Depois de atacar Dilma, Serra diz que candidata não tem nada a ver com as denúncias na Casa Civil


Serra isenta Dilma de envolvimento com denúncias na Casa Civil

Em defesa apresentada ao TSE diante de pedido de direito de resposta, coligação dos tucanos reconhecem que candidata governista não tem qualquer envolvimento no caso

São Paulo - A coligação de oposição "Brasil Pode Mais" isenta a candidata Dilma Rousseff (PT) de envolvimento nos casos de lobby e tráfico de influência na Casa Civil, que levaram à demissão da ex-ministra Erenice Guerra.

A posição está expressa na defesa apresentada pela chapa encabeçada por José Serra (PSDB) ao pedido de direito de resposta demandado pelos governistas. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou a demanda do PT.

O processo originou-se no pedido da coligação "Para o Brasil Seguir Mudando" pelo uso, no programa eleitoral no dia 18 de imagens da revista Veja com menções a denúncias sem comprovação e ainda em fase de investigação.

A análise dos partidários de Dilma é que se tratava de "propaganda eminentemente difamatória e negativa", voltada a "degradar a honra e a imagem da candidata".Na defesa de Serra, a alegação foi de que se tratou apenas de "exercício do direito de crítica".

"Não há, nem na revista, nem na propaganda a mais remota sugestão de que Dilma estivesse envolvida nos supostos ilícitos descritos". Será que o guia do PT vai ter coragem de mostrar isso ao público?

Por isso, o ministro Henrique Neves, que julgou o pedido, descartou o direito de resposta. "As alegações e afirmações (...) não apontam fato determinado em relação à candidata Dilma Rousseff", concluiu.

A deliberação foi tomada pelo relator e não pelo pleno do TSE, por causa do julgamento da aplicabilidade da Lei da Ficha Limpa no Supremo Tribunal Federal (STF). Fonte: Brasil atual

Postado no Blog do Saraiva

A imagem de um novo país e a de um triste passado

.
Minha amiga de Facebook Ronilda Oliveira me manda estas duas fotos publicadas no ótimo blog Maria Frô, mostrando dois momentos da história deste país. Na foto de cima, aquele de quem não se fala o nome, bate o martelo da privatização da Ecelsa, a distribuidora de energia do Espírito Santo, a primeira do setor elétrico a cair no massacre do setor, promovido pelo governo (?) Fernando Henrique Cardoso.
.

A da parte de baixo, tirada hoje (24), quando os diretores da Petrobras e o Ministro da Fazenda, Guido Mântega, cercam o presidente Lula no momento da conclusão da capitalização da Petrobrás, que devolveu ao país o controle da, agora, segunda empresa petroleira do mundo, que passa a ter condições de explorar a imensa riqueza do pré sal.

Tão poucos anos de diferença mas, se você pensar, séculos de distância.

De um lado, o Brasil colônia, dependente, alienado ao estrangeiro, submisso, vendido.

De outro, o Brasil que se prepara para o futuro, autônomo, confiante, dono de si e de seu destino.

Estas duas imagens vão se enfrentar em 3 de outubro.

É possível ter dúvidas sobre qual delas triunfará?

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Revista 'Veja': incêndio em favela 'atrapalha o trânsito'

"Morreu na contramão atrapalhando o tráfego"
(Da música 'Construção', de Chico Buarque)


Mais uma favela pegou fogo em São Paulo, onde os governos demo-tucanos reinam por 16 anos (na verdade, é o mesmo grupo há 27 anos, desde 1983), e deixam um legado de problemas sem solução, incluindo estes de falta de moradia popular. E é sintomático a visão "elitista" da revista Veja ao retratar o problema: o fogo na "senzala" atrapalha a passagem das carruagens da "casa grande".

Do Blog Os Amigos do Presidente Lula

Pesquisa Vox Populi/Band: Dilma mantém 51% e venceria no 1º turno


A candidata à presidência pelo PT, Dilma Rousseff, lidera a corrida eleitoral com 51% das intenções de voto, segundo pesquisa Vox Populi, divulgada nesta quinta-feira (23) no Jornal da Band. O candidato tucano José Serra atingiu 24% da preferência do eleitorado. Se o pleito fosse hoje, Dilma seria eleita já no primeiro turno. A margem de erro é de 1,8 pontos percentuais.

Em terceiro lugar, vem Marina Silva (PV) com 10%. Nenhum dos outros candidatos somou 1% dos votos. Brancos e nulos somam 5% e 9% dos eleitores não sabem ou não quiseram responder.

A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 31705/2010, no dia 18 de setembro. O levantamento foi realizado entre os dias 18 e 21 de setembro e entrevistou 3 mil eleitores.

Do Portal Terra

Debate CNBB: Dilma enfatiza sua posição em defesa da vida e diz que não é favorável ao aborto


No debate promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a candidata à presidência Dilma Rousseff reiterou sua posição em defesa da vida. Segundo ela, o aborto é uma violência contra a mulher, mas precisa também ser discutido como uma questão de saúde pública.

“Não acredito que mulher alguma seja favorável ao aborto. Pessoalmente, não sou favorável ao aborto, mas, como presidente da República, terei de tratar a questão das mulheres pobres que usam métodos absolutamente bárbaros e correm risco de vida”, disse a candidata.

Dilma avaliou que o Brasil viveu um processo de “deterioração das famílias” durante os anos de desigualdade, desemprego e exclusão social que antecederam o governo Lula. Para a candidata, programas como Bolsa Família ajudam no fortalecimento das famílias brasileiras, e na proteção das crianças e adolescentes em situação vulnerável.

Creches

Ela renovou o compromisso com a criação de 6 mil creches, para aumentar a cobertura para crianças com idade até quatro anos e com a Rede Cegonha para atender bebês e gestantes.

“Um país sempre vai ser julgado pelo que faz pelas suas crianças e jovens. Eu tenho certeza que o fato de a gente ter tirado 28 milhões de pessoas da miséria contribuiu bastante para que as famílias protejam suas crianças”, afirmou, acrescentando que o combate ao crack é fundamental e será feito por meio de ações de prevenção e repressão.

“O Brasil teve um processo de deterioração da família. Aí tomou conta do Brasil o crime organizado, porque o Estado saiu das periferias das grandes cidades.”

Dilma abriu sua participação no debate cumprimentando a CNBB por sua histórica participação nas lutas democráticas e sociais travadas no Brasil.
.
Mais informações no site www.dilma13.com.br

Um longo caminho


Ainda tenho pensado muito na exaltação dos ânimos dos últimos dias, por causa do processo eleitoral. Por mais que negue, a velha mídia espelha uma realidade que não se vê nas ruas. Na periferia dos grandes centros, no comércio, nas empresas e por todo lado há um clima de paz e otimismo. Há trabalho, muito trabalho. E quando tempo e orçamento permitem, lazer e diversão. A vida segue seu curso com planos e sonhos, com dor e sofrimento, como sempre foi desde sempre.

Ainda assim, as páginas dos jornais insistem em fazer um recorte completamente distorcido da realidade. Cedo ou tarde, a verdade se imporá, sem confronto, sem violência.

A supremacia da verdade e da não-violência são dois valores da crença hindu, que tiveram em Mahatma Gandhi (1869-1948) seu maior expoente. Combater o imperialismo inglês sem o uso de armas e levar a Índia à independência transformaram-no num dos homens mais importantes da humanidade depois de Cristo. Como Gandhi demonstrou, não é preciso usar a força para afirmar os valores de um povo.

O princípio da não-agressão, por exemplo, iguala opositores pelo diálogo e diminui o poder daqueles que tentam se impor pelo arbítrio e pelo dinheiro. Talvez a mensagem do grande líder espiritual e mártir de uma das maiores nações do planeta possa inspirar nossa luta por uma sociedade mais justa, democrática e livre. Temos um enorme enfrentamento a caminho.

Teremos que discutir transformações profundas na sociedade, a partir do próximo ano. Não podemos mais aceitar um governo refém de interesses de uma minoria. Precisamos erradicar a fome, diminuir as desigualdades e permitir acesso da maioria dos brasileiros a bens e serviços que, embora essenciais, ainda são privilégio de poucos. Não tenho dúvidas de que estamos escolhendo o caminho certo!
.

Crise na campanha de Serra: Presidente do PSDB briga com marqueteiro para colocar mais vídeos agressivos contra Dilma na TV


A Folha Online publica uma matéria da ótima repórter Cátia Seabra dando conta de que a campanha de (mais) baixaria contra Dilma Rousseff por parte da campanha de Serra está causando um “barraco” entre o marqueteiro tucano, Luiz González, e o presidente do partido, Sérgio Guerra.

Guerra quer que os comerciais – que , aliás, ferem a lei ao usar efeitos de computação, como aquele “morphing” que é usado para modificar o rosto das pessoas, e até cachorros da raça rottweiller – sejam exibidos imediatamente.

González diz que submeteu as peças a grupos de pesquisa e a reação foi ruim.

Não são apenas ruins, são abjetas. Usa-se até uma mulher que imita a voz de Dilma, como se imitou a voz de Elba Ramalho e se falsificou uma favela no início da campanha. Queima-se uma revista Veja, como se algo estivesse sendo feito contra ela.

As peças são puro terrorismo, e já estão sendo divulgadas pela mídia, como faz a revista Época.

O martelo – ou a marreta, no caso – está nas mãos do próprio Serra.

Vitória de Luiz Couto: TRE determina que coligação veicule todos os programas eleitorais do Dep. Luiz Couto (PT-PB)


O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba determinou que a Coligação Paraíba Unida veicule todos os programas eleitorais do deputado federal Luiz Couto (PT) censurados nos últimos dias por perseguição da direção estadual do partido.

O TRE entendeu que Luiz Couto foi prejudicado pela interdição de exibir seus programas eleitorais e determinou que a Coligação exiba os 11 programas que deixaram de ir ao ar no Guia da Coligação.

Por 5 votos contra um, a Côrte eleitoral apreciou o mérito da representação e acatou o pedido da defesa do petista. O relator da representação foi o juiz eleitoral Eduardo José de Carvalho.
.
Do ParlamentoPB
Com o Blog

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Dom Demétrio Valentini, Bispo de Jales-SP, diz que “a grande imprensa fica falando sozinha, enquanto o povo vai tomando suas decisões”.

Por D. Demétrio Valentini
.
Nestas eleições um fato novo está acontecendo. Fato verdadeiramente relevante. Mas que não precisa ser publicado na grande imprensa. Aliás, o fato relevante consiste exatamente nisto: o povo já não se guia pelos “fatos relevantes” publicados pela mídia. A grande imprensa perdeu o poder de criar a “opinião pública”. A “opinião pública” não coincide mais com a “opinião publicada”.

O povo encontrou outros caminhos para chegar às suas próprias opiniões, e traduzi-las em suas opções eleitorais. Já houve eleições que mudaram de rumo por causa do impacto produzido pela divulgação de “fatos relevantes”, tidos assim porque assim divulgados pela grande imprensa. Agora, a grande imprensa fica falando sozinha, enquanto o povo vai tomando suas decisões. Bem que ela insiste em lançar fatos novos, na evidente tentativa de influenciar os eleitores, e mudar o rumo das eleições. Mas não encontram mais eco. São como foguetes pífios, que explodem sem produzir ruído.

A reiterada publicação de fatos, que ainda continua, já não encontra sua justificativa nas reações suscitadas, que inexistem. Assim, as publicações necessitam se apoiar mutuamente, uma confirmando o que divulga a outra, mostrando-se interdependentes mais que duas irmãs siamesas, tal a impressão que deixam, por exemplo, determinado jornal e determinada revista. Esta autonomia frente à grande imprensa, se traduz também em liberdade diante das recomendações de ordem autoritária.

Elas também já não influenciam. Ao contrário, parecem produzir efeito contrário. Quando mais o bispo insiste, mais o povo vota contra a opinião do bispo. Este também é um “fato relevante”, às avessas. Não pela intervenção da Igreja no processo eleitoral. Mas pela constatação de que o povo dispensa suas recomendações, e faz questão de usar sua liberdade. Este “fato relevante” antecede o próprio resultado eleitoral, e pode se tornar ponto de partida para um processo político muito promissor. O povo brasileiro mostra que já aprendeu a formar sua opinião a partir de “fatos concretos”, que ele experimenta no dia a dia, dos quais ele próprio é sujeito.

Já passou o tempo das falácias divulgadas pela imprensa, onde o povo era reduzido a mero espectador. Em tempos de eleições, como agora, fica mais fácil o povo identificar em determinadas candidaturas a concretização da nova situação que passou a viver nos últimos anos. Mas para consolidar esta mudança, e atingir um patamar de maior responsabilidade política, certamente será necessário trabalhar estes espaços novos de autonomia e de participação, que o povo começou a experimentar.

Temos aí o ponto de partida para engatar bem a proposta de uma urgente reforma política, e também de outras reformas estruturais, indispensáveis para superar os gargalos que impedem a implementação de um processo democrático amplo e eficaz. O fato novo, a boa notícia, não consiste só em saber quem estará na Presidência da República, nos Governos Estaduais, e nos parlamentos nacionais e estaduais. A boa notícia é que o povo se mostra disposto a tomar posição e assumir o seu destino de maneira soberana e responsável.
.
Postado no Blog Vi o Mundo

Jornal do Brasil e Band trocam acusações. JB diz que emissora pode falir

O Jornal do Brasil respondeu às denúncias feitas pela TV Bandeirantes durante esta semana. Desde segunda-feira (20/9), a emissora exibe uma série de reportagens sobre os investimentos do empresário Nelson Tanure, principal investidor do jornal.

As matérias criticam a atuação de Tanure no setor da indústria naval, além de citar crises em seus jornais, como a extinta Gazeta Mercantil. A emissora ouviu ex-funcionários do empresário e afirmou que Tanure deixou “milhares de desempregados, destruição e dívidas milionárias”. Segundo a Band, as dívidas do empresário ultrapassam os US$ 600 milhões.

Suposto risco de falência

Nesta quarta-feira (22/9), o JB respondeu com a informação de que a Band estaria sob o risco de falência. Segundo o veículo, a emissora teria um calote milionário pela compra de uma rede de fibra ótica para a TV Cidade. O jornal informa que a Band foi executada judicialmente há cinco anos, e que há poucos meses foi aberto o Leilão judicial da rede de fibra ótica. A rede agora é disputada por várias empresas, entre elas a NET e o grupo de Tanure.

De acordo com o JB, a série reportagens foi motivada por essa disputa. O jornal acusa o empresário João Carlos Saad, dono da Band, de manter um “noticiário inescrupuloso, utilizado para ameaçar e chantagear interessados no negócio que Saad não soube conduzir”.

Ataques em editorial

Além da matéria, o Jornal do Brasil ataca a Band em seu editorial, ao dizer que a emissora faz “chantagem” e que “presta um desserviço ao jornalismo brasileiro”. O texto ainda acusa Joelmir Beting de ser “dublé de apresentador, porta-voz e propagandista de empreendimentos bancários”.

A série de reportagens da Band deve continuar até sexta-feira, informou o site O Repórter. O JB também trará nova matéria sobre a TV Bandeirantes na edição de amanhã (23/9).
.
Informações da Comunique-se
.

Governo Lula: Brasil tem o menor desemprego da história, diz IBGE


O IBGE divulgou hoje sua pesquisa mensal de emprego, que registrou o menor número de desempregados da história da série, iniciada em 2002 e, com as devidas correções, a menor desde que se passou a medir a desocupação do Brasil.

Apenas 6,7% das pessoas pesquisadas em 44mil domicílios brasileiros estavam desempregadas. Este número é 1,4% menor que no ano passado, quando o brasil começava a se estabilizar depois da crise mundial.

E outra boa notícia: cresceu o número de empregos e cresceu também o salário. Em valores reais, a média salarial dos trabalhadores (R$ 1.472,10) subiu 1,4% na comparação mensal e 5,5% frente a agosto do ano passado. A massa de rendimento médio real habitual dos ocupados (R$ 32,9 bilhões) cresceu 1,8% em relação a julho e 8,8% em relação a agosto do ano passado.

Eu costumo dizer que este é o Brasil de verdade, contra o qual a mídia não pode mais.Não o Brasil da estagnação, da roda presa.O Brasil que tem no povo o seu futuro.

Do Blog Tijolaço

Lula: “a mídia são oito ou dez famílias”


A verdade dói, não é? Hoje, o portal Terra publica uma entrevista do presidente Lula aos repórteres Bob Fernandes, Antonio Prada e Gilberto Nascimento, onde diz o que todo mundo sabe mas, justamente por isso, não publica: a mídia brasileira pertence a uma oligarquia.
.
O que ela defende, portanto, não é a liberdade, mas os seus privilégios. E diz que ela faria muito melhor se assumisse que tem um candidato nestas eleições.Coloquei o vídeo no Youtube, para que possa circular amplamente, pois o Terra não ofeceu código para incorporação. Mas se trata de manifestação que não pode ficar sendo do conhecimento de poucos.
.
O original está aqui, no Terra, para quem puder ler toda a entrevista. Vale a pena. E é muito bom, no momento em que há uma espetáculo de dirigismo empresarial na imprensa, ver três jornalistas cumprindo seu papel de ouvir e transmitir a informação e as opiniões do presidente da República, sem truques, sem deformações, sem intrigas e meias-palavras.
.
Parabéns ao Terra, a Bob, Gilberto e Antonio, pelo serviço público que prestam à sociedade. E por nos fazer crer em como a liberdade de imprensa, a boa e velha liberdade, ainda é o melhor remédio para todas as formas de manipulação.
.

Seringueiros do Acre dizem que Marina os abandonou

Publicado no Portal Terra
..
O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri (AC) reclama da ausência da candidata do PV à presidência da República Marina Silva.
.
Na figura de sua presidente, Derci Teles de Carvalho, os seringueiros dizem que Marina os abandonou. No começo do mês de setembro, a senadora esteve no Acre em compromissos de campanha, mas passou longe da terra de seu antigo companheiro Chico Mendes.
.
"Nossa relação com ela está a essa distância. Ela não nos visitou e nem fomos convidados para essa visita que ela fez ao Acre. Não tem outro adjetivo para isso que não seja abandono", diz Derci.
.
A presidente não sabe precisar há quanto tempo Marina não vai a Xapuri, mas diz que já faz "bastante tempo que eu não ouço falar. Depois que mudou de partido ela não andou por aqui..."
.
Derci milita no sindicato desde seus primeiros instantes, e diz que, se vivo hoje, Mendes não aprovaria a atitude de Marina: "A avaliação que eu faço é que, se ele estivesse aqui, certamente não estaria no PV, e se estivesse, estaria questionando a postura do partido... Do meu ponto de vista, a candidatura dela, essa ligação com grandes empresários, vai contra os valores do sindicato..."

Filme "Lula, o Filho do Brasil" é indicado para concorrer ao Oscar 2011


O filme Lula, o Filho do Brasil, de Fábio Barreto, foi anunciado na tarde desta quinta-feira (23) como o candidato brasileiro para concorrer a uma vaga ao Oscar 2011, na categoria melhor filme estrangeiro.

O anúncio foi feito na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, pelo presidente da Academia Brasileira de Cinema, Roberto Farias, em nome do Comitê de Seleção Oficial nomeado pelo Ministério da Cultura.

Além de Farias, o comitê é formado por Cássio Henrique Starling Carlos, Clélia Bessa, Elisa Tolomelli, Frederico Hermann Barbosa Maia, Jean Claude Bernardet, Leon Kakoff, Márcia Lellis de Souza Amaral e Mariza Leão Salles de Rezende.

A escolha de Lula, o Filho do Brasil foi por decisão unânime. "Votamos no filme que nos pareceu mais bem feito, que honra a cinematografia brasileira e tem como atriz Glória Pires, que se torna uma excelente candidata ao prêmio de Melhor Atriz", disse Farias.

O longa conta a trajetória do presidente Luis Inácio Lula da Silva, desde a infância pobre em Pernambuco, até pouco antes da fundação do PT.

Os cinco filmes concorrentes ao Oscar de melhor filme estrangeiro serão anunciados em 25 de janeiro de 2011. A cerimônia acontece em 27 de fevereiro.

Fonte: Portal Terra

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Denuncie a baixaria: Internet é usada para difundir mentiras contra Dilma


Estamos chegando à reta final da campanha. Faltam apenas 11 dias para irmos às urnas e elegermos Dilma Rousseff presidente. As pesquisas continuam mostrando crescimento da nossa candidata e apontam para uma possível vitória no 1º turno.

Mas, diante desse cenário de vitória, inúmeras mentiras em relação a Dilma têm sido inventadas e espalhadas na internet. A baixaria mais recente diz respeito a um e-mail que atribui a ela uma falsa declaração. Segundo o e-mail, Dilma teria dito que “nesta eleição, nem mesmo Cristo me tira essa vitória; as pesquisas comprovam o que eu estou dizendo, vou ganhar no primeiro turno”.

Dilma jamais disse isso. E nunca reconheceu uma vitória antecipadamente. Ao contrário, ela tem dito que pesquisa não ganha eleição, que eleição se ganha na urna. No mês de julho, em Curitiba, Dilma deu a seguinte declaração: “Ninguém pode subir no salto alto e sair por aí achando que já ganhou. Até o dia 3 de outubro, muita água vai rolar debaixo da ponte”.

No dia 21 de agosto, em Mauá (SP), Dilma novamente falou: “Eleição a gente não ganha com pesquisa. Eleição a gente ganha respeitando o voto do povo brasileiro. Peço para vocês muita atenção, muito empenho e muita garra, porque de hoje até o dia 3 nós vamos disputar cada voto.”

Outro tipo de e-mail baixaria é aquele que procura fazer campanha negativa contra a Dilma, espalhando mentiras para disseminar o medo entre a população. Como dizer, por exemplo, que o PT é contra a liberdade de culto e a liberdade de imprensa.

Já vimos este filme em outras eleições e, como bem definiu o presidente Lula em 2002, naquele ano “a esperança venceu o medo”. E vai ser assim novamente agora, com a eleição de Dilma presidente.

Em todos os eventos de que tem participado, Dilma demonstra coerência e valores como responsabilidade, compromisso, e principalmente, respeito ao eleitor e aos adversários.É isso o que tem norteado a campanha de nossa candidata. É inadmissível que queiram vencer as eleições com base em calúnias e difamações.

Não se deixe enganar.

Denuncie a baixaria na internet!

Leia mais em www.dilma13.com.br

Pesquisa Vox Populi/Band contradiz Datafolha/Globo: Dilma tem 51%; Serra 24%


Apesar do resultado da pesquisa Datafolha estar dentro da margem de erro, os números divulgados pelo Jornal Nacional na noite desta quarta-feira (22), são diferentes em relação a pesquisa Vox Populi contratada pela TV Bandeirantes.

Enquanto na Datafolha/Globo, Dilma aparece com 49% e Serra com 28%, na Vox Populi/Band, a Dilma tem 51% e Serra tem 24%. Duas pesquisas divulgadas no mesmo dia pelas duas emissoras.

Evangélicos declaram apoio a DILMA, entre eles o cantor gospel Irmão Lázaro

Evangélicos de diversas denominações, de todo o país, declararam apoio à candidatura de Dilma Rousseff. Entre eles, estão o presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil, reverendo Izaías de Souza Maciel, que lidera mais de 27 mil pastores, inclusive do exterior. Lideranças como o cantor gospel Irmão Lázaro, além de centenas de pastores, também pedem que os evangélicos votem em Dilma.

Eles defendem a continuidade do governo Lula. “Voto na Dilma por diversos motivos, mas o principal é porque vejo na Dilma uma mulher competente. Ela já deu provas disso na sua passagem pela Casa Civil, demonstrou sua competência porque tudo que está ai no governo atualmente passou pelas suas mãos”, diz o reverendo Izaías.

Para a pastora da Assembléia de Deus Ministério Madureira, Silvania Nunes, a candidata representa a força das mulheres. “Nossa querida Dilma tem trabalhado com muita garra, com muito esforço para trazer a mesma qualidade de vida que o nosso presidente Lula tem nos deixado.”

Segundo a pastora, Dilma representa a continuidade do crescimento econômico do país e da redução da desigualdade de renda. “Para que isso não venha acabar, vamos colocar essa mulher guerreira, essa lutadora, que luta pelos nossos direitos como cidadãos brasileiros”.

Idealizador do Núcleo Evangélico do PT, o pastor e vereador de Nova Iguaçu (RJ), Wellington Pires (PT), diz que o presidente Lula representou uma quebra de paradigmas dentro das igrejas. Segundo ele, uma iniciativa importante foi o apoio do presidente Lula a todas as igrejas, de forma extremamente aberta e democrática.
.
Assista ao vídeo no qual o cantor gospel Irmão Lázaro declara seu apoio a Dilma:



Assista no site www.dilma13.com.br outros vídeos de evangélicos que apoiam Dilma para presidente.

Baixaria contra Dilma continua: E-mails falsos com declarações de Dilma sobre Jesus Cristo que nunca existiram são espalhados pela internet

Em 1966 a quase desconhecida revista DateBook trouxe uma das mais polêmicas entrevistas da história do jornalismo. Nela, o beatle John Lennon afirmava com todas as letras: “Nós (os Beatles) somos mais populares que Jesus Cristo”. A frase causou enorme polêmica entre os cristãos de todo o mundo e várias formas de boicote foram organizadas contra os quatro garotos de Liverpool.

Esta história serviu de mote para mais um email falso contra Dilma Rousseff, candidata do PT à Presidência da República. Para jogar Dilma contra grupos religiosos, foi atribuída à candidata a seguinte frase: “nem mesmo Cristo querendo, me tira essa vitória”.

A frase falsa teria sido dita, segundo o email falso, a uma jornalista local logo após a inauguração de um comitê da candidata em Minas Gerais. O mesmo email e alguns vídeos ainda tentam ligar Dilma à legalização do aborto, a candidata jamais falou algo parecido.

Como se prova que a declaração é falsa?

Fazendo algo semelhante ao que fez Carla Perez há alguns anos. Quando começou a fazer sucesso como apresentadora, Carla Perez foi alvo da inveja de muita gente. De uma hora para a outra, foi atribuída a ela uma “suposta” entrevista mais ou menos assim:

REPÓRTER: Carla, qual é o seu hobby preferido?

CARLA PEREZ : Aquele rosinha que eu tenho lá no hotel…

Carla Perez foi eficaz em desmentir o boato. Comprou espaços em jornais da Bahia e publicou o seguinte anúncio: dou um carro 0 km para quem tiver a cópia da suposta entrevista. É claro que ninguém jamais ganhou o carro e a calúnia foi provada.

Do mesmo modo, firmo aqui o compromisso de abrir este blog para publicar na íntegra a reportagem em que Dilma fala sobre Jesus Cristo, com as críticas à candidata, ao PT e até a mim, se quiserem.

Quanto a humildade de Dilma sobre a sua vitória, deixo aqui a entrevista da candidata ao Jornal da Globo. Prestem bem atenção na segunda pergunta que é feita e a resposta de Dilma:

Enquanto a imprensa do Brasil tenta eleger Serra, o Brasil e Lula são destaque nos jornais do mundo


Sob o título "Como Lula transformou o Brasil", o francês "Le Figaro" dedicou sua página 2 ao presidente responsável por "modernizar" o país, como ressaltaram os sites brasileiros. "Pela primeira vez na história, o Brasil assiste a uma redução contínua das desigualdades", escreve a correspondente.

Ao Brasil

O "Financial Times", com eco no "NYT", noticiou que um dos maiores fundos europeus, Brevan Howard, decidiu abrir representação no Brasil. A exemplo do concorrente Highbridge, "o hedge fund não se contenta mais em investir à distância na América Latina".

Ao Pré Sal

O "FT" também deu que as ações da britânica Wellstream, que produz equipamentos para prospeção e cujo "mercado mais importante é o Brasil", vêm sendo assediadas por um comprador americano interessado em ampliar a presença no pré-sal. Cita a GE.

Brasil e China empatados



Em destaque na TV Bloomberg e em reportagem, a agência divulgou que pesquisa com 1.400 investidores, analistas e corretores no mundo todo, seus clientes, mostrou que os EUA já não são o destino preferido para investimentos. "Agora o Brasil e a China estão empatados em primeiro lugar, a Índia é a terceira e os EUA, bem, caíram do pódio do "top 3" e surgem agora em quarto lugar", relatou a apresentadora.
.
No FMI

A "FP" também anota que o diretor-gerente pode deixar o FMI, "em meio à maior reforma da história", para disputar as eleições francesas, onde lidera. Arrisca que o posto ficaria com Brasil ou África do Sul.

Postado no Blog Os Amigos do Presidente Lula

Jornalistas, Blogueiros e Movimentos Sociais farão ato contra o golpismo midiático e em defesa da democracia no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo


Alô sindicalista: vá ao ato do dia 23

Reproduzo artigo de João Franzin, publicado no sítio da Agência Sindical:

Sou do tempo em que o auditório Vladimir Herzog era palco da resistência democrática e local de reunião de artistas, intelectuais, sindicalistas e de todos que punham suas energias em prol da reconquista da democracia e, depois, de causas coletivas não menos nobres.

Na próxima quinta (23), a partir das 19 horas, o auditório de proporções modestas, mas de grande envergadura histórica, volta a ter peso, porque vai reunir gente – gente com ideias. E a ideia básica que encherá de energia aquele local, na rua Rego Freitas, 530, sobreloja, Centro de São Paulo, é de discutir que mídia é essa que está aí, mais uma vez, tentando conduzir o processo eleitoral brasileiro, e a serviço de uma candidatura, e candidatura conservadora.

Vão se reunir lá, por força de um gesto iniciado pelo jornalista e escritor Altamiro Borges (do blog do miro e do Barão de Itararé), sindicalistas, líderes políticos, lideranças comunitárias e também vários blogueiros, que vêm ajudando a formar uma rede de mídia resistente, de combate e de denúncias do abuso da grande imprensa.

Eu digo que nós, acima dos partidos, das candidaturas e das opções ideológicas, devemos estar lá na quinta à noite, questionando esse poder espúrio que a grande mídia julga ter, para dizer que estamos atentos e não aceitaremos que a história (como fez Lacerda lá em 1954 contra Getúlio) se repita como farsa e tente impor seus interesses sobre o interesse coletivo.

Não custa lembrar que essa mídia aí levou Getúlio ao suicídio em 1954; criou a histeria que levou à ditadura em 1964; inventou Collor em 1989 e depois o derrubou; tentou inviabilizar o governo Lula; e agora tenta atingir a candidatura Dilma.

Sindicalistas e demais seguidores deste nosso site ou boletim eletrônico: todos ao Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, quinta, 23, a partir das 19 horas.

Denúncia, crítica, debate, tudo bem. Golpismo, nunca mais!

Postado no Blog do Miro
Clicky Web Analytics