quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Artigo: Marcelo Matias lamenta a morte de Vital do Rêgo, pai de Veneziano, e recorda episódios político-familiares

Por Marcelo Matias*

UMA GRANDE PERDA.
.
A Paraíba perdeu um de seus maiores oradores, se não o maior. Antonio Vital do Rêgo, homem público que circulou pelos bastidores do poder paraibano, exerceu mandato de deputado estadual e federal, foi candidato a prefeito de Campina Grande, teve mandato de deputado federal cassado nos anos de chumbo com a instituição do AI 5, ao usar a tribuna da Câmara dos Deputados, atraiu para si a atenção dos maiores políticos desse país.

Era um tribuno que valia apena ouvi-lo, difícil era entendê-lo, a não ser que tivesse com um dicionário nas mãos. Raciocínio rápido, discursos lógicos, com começo, meio e fim, Antonio Vital do Rêgo tinha posições firmes e não se preocupava se quem ia desagradar eram amigos ou familiares.

Dr. Vital do Rêgo rompeu com os filhos em 1998, depois de perder a eleição de deputado federal, alcançou boa votação, mas não conseguiu ocupar cargo no governo de Zé Maranhão, mesmo os filhos gozando de boa amizade do governador. Ele atribuiu o seu desprestígio aos mesmos.

Em 2000 disputou com o filho Veneziano o mandato de deputado federal, os dois foram derrotados, sendo que Veneziano teve mais votos.

Em 2002 Antonio Vital do Rêgo mais uma vez contrariou a família que votou em Roberto Paulino pra Governador e ele fez opção por Cássio Cunha Lima, chegando a exercer no governo do mesmo o cargo de Secretário de Estado da Cidadania e Justiça. O apoio de Dr. Vital a Cássio Cunha Lima se repetiu em sua campanha a reeleição e mais uma vez contrário a vontade da família.

Nas eleições de prefeito em 2004 ele foi mais além, quando seu filho Veneziano Vital do Rêgo se candidatou a prefeito de Campina Grande, tinha como principal adversário o deputado federal Rômulo Gouveia, Dr. Vital do Rêgo não exitou em ir às ruas e fazer campanha para Rômulo Gouveia, contra o seu próprio filho.
.
O fato escandalizou a Paraíba, que achava que um pai tem que está ao lado do seu filho a qualquer custo. A reaproximação com Veneziano aconteceu no fim de seu primeiro mandato na Prefeitura de Campina Grande. Veneziano teve o apoio do pai em 2008, sendo esse em muitos anos a primeira vez que Veneziano contou com o seu pai em uma campanha política.

Com o episódio da cassação de Cássio Cunha Lima, Vital do Rêgo foi nomeado pelo já empossado governador José Maranhão para ocupar o Cargo de Secretário de Estado da Articulação Governamental em Brasília, função que exerceu por pouco tempo, mas cumpriu o papel de devolvê-lo ao convívio familiar.

Jurista respeitado, foi professor de Direito e de Sociologia, deu aulas em faculdades importantes no Brasil a exemplo da UFPB e UEPB, da USP e da Fundação Universidade Regional do Nordeste. Entre 1987 e 1990 foi ainda procurador do Estado da Paraíba.
.
Vital do Rêgo tinha peculiaridades próprias, a exemplo de sempre trajar luto desde que o pai morreu há mais de vinte anos. Ele é filho do major Veneziano Vital do Rêgo, que foi deputado estadual por Pernambuco e pela Paraíba e também foi candidato a prefeito de Campina Grande, e é sobrinho de Argemiro de Figueiredo, que foi senador e governador da Paraíba.

Os seus filhos, Veneziano Vital do Rêgo (prefeito de Campina Grande) e Vitalzinho (deputado federal) carregam o DNA político pelo lado materno, pois são netos do ex-governador Pedro Gondim e primos do ex-senador Domício Gondim.

Tive o prazer de participar de duas conversas com Vital do Rêgo, em uma delas na companhia do Deputado Luiz Couto, no período em que ele ocupou o cargo de Secretário de Estado da Cidadania e Justiça. Na oportunidade pude perceber pessoalmente o porquê Dr. Antonio Vital do Rêgo era respeitado por todas as tendências políticas da Paraíba, homem simples, dono de uma inteligência própria e invejável.

Desavenças familiares políticas a parte, a Paraíba perdeu um de seus mais respeitados advogados e tribunos, digno da nossa reverência.

Apesar de durante sua vida pública ele ter pertencido a partidos como PSD, UDN, e ARENA, lamento profundamente a morte de Dr. Antonio Vital do Rêgo!
.
*Secretário de Comunicação da Prefeitura de Belém-PB e Membro do Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores no Estado da Paraíba.

3 comentários:

Petronio disse...

Um grande homem! Um personalidade política, não!!

Severo disse...

Pertenceu a ARENA? então fez "hora extra" na terra.

José Vicente disse...

A Paraiba chora pela perda de um baluarte que muito fez pelo Estado, pela sua competencia e acima de tudo: MORALIDADE -

Clicky Web Analytics